Atualizações   •   Grupos   •   Artigos   •   ICMS Esportivo

Eleito melhor jogador do JEMG por dois anos seguidos, Yan Oliveira ressalta dedicação ao basquete

Publicado em 20/03/2017 por

Imprimir Salvar em PDF Envie para um amigo por email

(Foto: Arquivo Pessoal)

Aos 14 anos, Yan Oliveira já sabe o que quer do futuro: ser um jogador profissional de basquete. O caminho está sendo trilhado a passos longos, uma vez que o jovem já coleciona várias conquistas no esporte.

Para isso, o atleta teve que deixar Montes Claros, sua cidade natal, e passar a treinar em Belo Horizonte. Mas quer saber como tudo começou?

Confira a entrevista completa do Observatório do Esporte de Minas Gerais com Yan Oliveira:

Quando você decidiu se tornar um atleta? Como foi o início?

“Comecei a jogar com quatro anos. Na época meu pai ganhou como melhor técnico e eu como melhor jogador. Ele mesmo me treinava. Mas, no geral, comecei bem cedo.”

Você tem algum ídolo em quem se inspire? Por quê?

“Stephen Curry. Meu estilo de jogo parece com o dele. Sou baixo, então sou mais ágil que todos.”

Qual o maior desafio que você enfrentou ou enfrenta no esporte? E como fez para superar?

“Todo campeonato é um desafio. Antes deles eu tento sempre me concentrar e me dedicar ao máximo, para chegar bem emocionalmente e fisicamente.”

Para você, o que significa o esporte?

“O esporte pode ser sempre uma opção de diversão e lazer para alguns, e uma coisa mais séria para outros.”

Quais as principais mudanças que o esporte trouxe à sua vida?

“O esporte mudou minha vida de uma hora para outra. Mudei completamente.”

Quais suas principais metas para os próximos anos?

“Continuar evoluindo, trabalhando duro e com humildade. Pretendo chegar a algum clube profissional, para virar um jogador de fato.”

Qual a sensação de ter sido premiado no “Melhores do Ano 2016”?

“Um enorme prazer, pois ter esse título de melhor jogador de Minas é muito gratificante.”

Quais foram suas principais conquistas na carreira, até o momento?

“Em 2015 ganhei como melhor jogador do JEMG  e 2016 também. Até ano passado eu jogava em Montes Claros. Mas na virada do ano eu recebi muitas propostas em Belo Horizonte. Eu e meu pai estudamos todas e decidi atuar pelo Ginástico.”

Um recado para os jovens que queiram praticar o basquete ou que estão começando.

“Trabalhem duro e nunca desistam. A caminhada é longa, mas no fim sempre vale a pena. O segredo é ter humildade.”

Comentários estão fechados

Vídeos

Exercício no frio faz mal? Exercício no frio faz mal?

07/07 Exercício no frio faz mal?

ABC do ESPORTE – VÔLEI FEMININO ABC do ESPORTE – VÔLEI FEMININO

28/06 ABC do ESPORTE – VÔLEI FEMININO

Aprenda a ensinar: Badminton Aprenda a ensinar: Badminton

22/06 Aprenda a ensinar: Badminton

Saúde Mental e Esporte Paralímpico: da Inclusão ao Alto Rendimento Saúde Mental e Esporte Paralímpico: da Inclusão ao Alto Rendimento

14/06 Saúde Mental e Esporte Paralímpico: da Inclusão ao Alto Rendimento

Treino em qualquer lugar: exercícios rápidos e eficientes Treino em qualquer lugar: exercícios rápidos e eficientes

12/06 Treino em qualquer lugar: exercícios rápidos e eficientes

Série Aprenda a Ensinar: Judô Série Aprenda a Ensinar: Judô

01/06 Série Aprenda a Ensinar: Judô

Aprenda a Ensinar: ginástica artística – Transforma Rio 2016 Aprenda a Ensinar: ginástica artística – Transforma Rio 2016

25/05 Aprenda a Ensinar: ginástica artística – Transforma Rio 2016

VIDEODICAS | JP VERGUEIRO | TODOS POR UM: ONGs CAPTANDO JUNTAS VIDEODICAS | JP VERGUEIRO | TODOS POR UM: ONGs CAPTANDO JUNTAS

05/05 VIDEODICAS | JP VERGUEIRO | TODOS POR UM: ONGs CAPTANDO JUNTAS

Desenvolvido por Softbis