Em primeira paralímpiada em território latino, mineiros conquistam oito medalhas

Publicado em 20/09/2016 por

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly

O uberlandense Ruan de Souza (segundo da esquerda para a direita) comemora a medalha de bronze no revezamento 4x100m medley ao lado dos companheiros. (Foto: Cleber Mendes/MPIX/CPB)

Os Jogos Paralímpicos Rio 2016 terminaram neste domingo (18) e após doze dias de disputas, a participação dos atletas mineiros terminou com oito medalhas, sendo três de prata e oito de bronze.

O atletismo, modalidade em que o Brasil atingiu seus melhores resultados, também foi sucesso entre os representantes de Minas Gerais: Terezinha Guilhermina (T11 – deficientes visuais) faturou uma prata (revezamento 4x100m) e um bronze (400m); Rodrigo Parreira (T36 – paralisia cerebral) obteve o mesmo resultado, com a prata no salto em distância e o bronze nos 100m; enquanto Izabela Silva (F11 – deficientes visuais) conquistou a medalha de bronze no lançamento de disco.

Na natação, o estado foi ao pódio com Ruiter Silva (revezamento 4x100m livres) e Ruan Lima (revezamento 4x100m medley), que faturaram a medalha de prata e de bronze, respectivamente. Única mineira a ser condecorada nos esportes coletivos, Janaína Petit foi fundamental para a conquista da medalha de bronze da Seleção Brasileira de Voleibol Sentado Feminino. A varginhense marcou 22 pontos e foi a principal pontuadora da equipe na vitória por 3 sets a 0 sobre a Ucrânia.

O Brasil contou com sua maior delegação na história dos Jogos Paralímpicos com 286 atletas, sendo 27 representantes de Minas Gerais: 17 atletas, 9 técnicos e um auxiliar técnico. O país garantiu a oitava colocação no ranking geral, 72 medalhas (14 ouros, 29 pratas e 29 bronzes).

Estadia em Minas Gerais gera frutos aos estrangeiros

Quem também deixa o Rio de Janeiro com rendimento positivo são as delegações estrangeiras que se prepararam em território mineiro. Segunda colocada na classificação geral, a Grã-Bretanha, que treinou em Belo Horizonte, alcançou seu melhor resultado na história dos Jogos Paralímpicos, com 147 medalhas: 64 de ouro, 39 de prata e 44 de bronze.

Concentrada em Uberlândia, a delegação paralímpica da Irlanda conseguiu o 28º lugar no rankeamento geral, com quatro ouros, quatro pratas e três bronzes, totalizando 11 pódios. Outro grupo de esportistas que esteve em Minas Gerais, a equipe de atletismo do Canadá ganhou 8 medalhas (três de ouro, três de prata e duas de bronze) e melhorou o resultado obtido em Londres (2012), onde o país conquistou apenas um ouro na modalidade.

Fonte: SEESP

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly

Comentários estão fechados

Videoteca

IV SIGPE | Mesa: Gestão de entidades de administração do esporte de alto rendimento no Brasil IV SIGPE | Mesa: Gestão de entidades de administração do esporte de alto rendimento no Brasil

29/05 IV SIGPE | Mesa: Gestão de entidades de administração do esporte de alto rendimento no Brasil