Retrospectiva Minas Esportiva Bolsa Atleta e Bolsa Técnico 2017 – Judô

Publicado em 21/12/2017 por

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly
Yata No Kagami, símbolo do Judô - Judô Terazaki

Yata No Kagami, símbolo do Judô – Judô Terazaki

Considerado pela Unesco como melhor esporte de formação inicial para as crianças e jovens e pelo Comitê Olímpico Internacional como esporte mais completo por promover valores de amizade, participação, respeito mútuo e esforço para aprimorar as técnicas, o judô brasileiro encerrou 2017 em segundo lugar no Ranking Mundial Federação Internacional de Judô.

Colaborando para a boa colocação da modalidade, os atletas mineiros também se destacaram nas principais competições do país e do mundo.

As competições foram registradas na Federação Mineira (FMJ) e Confederação Brasileira de Judô (CBJ) e as pesquisas foram feitos com auxílio do conteúdo produzido pelo Observatório do Esporte de Minas Gerais e Secretaria de Estado de Esportes.

Copa Betim de Judô

Promovida pelo projeto Esporte na Cidade, projeto referência em Minas, a Copa Betim de Judô foi realizada em agosto e teve como objetivo integralizar os jovens atletas. O professor do projeto e beneficiário do Bolsa Técnico, Alan Valter da Silva, de Betim, afirmou para o site Torcedores.com que para seus alunos, competir com atletas de grandes clubes como o Minas Tênis, por exemplo é engrandecedor e eleva a autoestima dos jovens atletas.

Cerca de 400 atçetas participaram da competição. (Foto: Águia Branca - divulgação)

Cerca de 400 atçetas participaram da competição. (Foto: Águia Branca – divulgação)

Em sua 27ª edição, a competição contou com a participação de 400 atletas de todo o estado.

Jogos Escolares da Juventude

Das 16 medalhas nas disputas individuais dos Jogos da Juventude que foram realizados no mês de novembro, em Curitiba, três vieram dos atletas do judô. Dentre os atletas vencedores, dois beneficiários do Bolsa Atleta subiram ao pódio: Pedro Lasmar, de Varginha conquistou medalha de ouro na categoria até 64 kg e Ana Clara Almeida, de Ouro Preto, que recebeu o bronze na disputa por equipes.

Troféu Brasil Interclubes de Judô

Foto: divulgação CBJ

Foto: divulgação CBJ

A competição mais importante do calendário nacional teve como destaque o bom número de mineiros que subiram ao pódio. Os atletas belorizontinos do Belo Dente/Minas e também beneficiários do Bolsa Atleta estiveram entre os melhores da competição, com direito a dobradinha de André Humberto e Luciano Corrêa, que conquistaram medalhas de prata e bronze respectivamente na categoria até 100kg e medalha de bronze também para Isadora Pereira, na categoria até 78 kg.

Despedidas

Campeão mundial de judô, Luciano Corrêa anuncia a aposentadoria dos tatames Foto: Matt Detrich/USA Today Sports

Campeão mundial de judô, Luciano Corrêa anuncia a aposentadoria dos tatames Foto: Matt Detrich/USA Today Sports

No início de dezembro, o atleta Luciano Corrêa se despediu dos tatames após 30 anos de dedicação ao judô.

Foram 16 anos servindo à seleção e inúmeros títulos conquistados: é tricampeão brasileiro, tricampeão dos Jogos Mundiais Militares, bicampeão do Campeonato Pan-Americano, bicampeão dos Jogos Pan-Americanos, multimedalhista em etapas de Open, Copa do Mundo, Grand Prix e Grand Slam do Circuito Mundial da FIJ, bronze no Campeonato Mundial do Cairo, em 2005, e campeão mundial no Rio, em 2007.

Bolsa Atleta

Essa retrospectiva leva em consideração atletas que recebem o benefício do Minas Esportiva Bolsa Atleta e Bolsa Técnico. O Programa destina-se a apoiar financeiramente atletas e técnicos desportivos que pleiteiem o benefício e que tenham alcançado, no ano anterior ao pleito, uma das três primeiras colocações nas competições esportivas de referência ou no ranking estadual, nacional e internacional da modalidade, quando houver. No que se refere aos Jogos Olímpicos e às Paralímpicos, serão considerados os resultados e participações alcançados na edição mais recente dos eventos.

O objetivo da ação é contribuir para a manutenção da carreira dos atletas e técnicos de alto rendimento, buscando proporcionar condições para que se dediquem ao treinamento esportivo e participem de competições, visando o desenvolvimento pleno de sua carreira esportiva, de forma a manter e renovar periodicamente gerações de atletas e técnicos com potencial para representar o estado e o país nas principais competições nacionais e internacionais.

Observatório do Esporte de Minas Gerais

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly

Comentários estão fechados

Videoteca

#EsporteSemAssédio – Conheça campanha do Ministério do Esporte #EsporteSemAssédio – Conheça campanha do Ministério do Esporte

09/04 #EsporteSemAssédio – Conheça campanha do Ministério do Esporte