Saldo do Parapan: 33 medalhas conquistadas por atletas mineiros

Publicado em 06/09/2019 por

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly

O Parapan 2019 se encerrou e, assim como no Pan, marcou a história do esporte brasileiro como a edição com o maior número de medalhas conquistadas pela delegação. Em nove dias de competição foram 308 medalhas, sendo 124 de ouro, 99 de prata e 85 de bronze, um recorde na história das competições Parapanamericanas. Esse resultado consolida o Brasil como uma referência no esporte Paralímpico. Desde os jogos de 2007, no Rio de Janeiro, o Brasil vem liderando o quadro de medalhas em todas as edições. De todas essas medalhas conquistadas na edição de Lima, 33 tiveram a participação de atletas mineiros que compuseram a delegação.

Alguns dos principais medalhistas nessa edição do Parapan são atletas da Natação, modalidade que trouxe 15 medalhas para Minas Gerais. Ana Karolina Soares, de Jesuânia, trouxe 1 medalha de ouro nos 100m costas, uma de prata nos 200m nado livre, e uma de bronze nos 200m medley.

Gabriel Geraldo é ex aluno do Jemg.

Gabriel Geraldo é ex aluno-atleta do Jemg.

Também na natação, Gabriel Geraldo trouxe 5 medalhas para Minas Gerais. O atleta de Santa Luzia conquistou 2 ouros nos 100m e 50m nado livre, 1 prata nos 100m nado livre e dois bronzes nos 200m costas e no 50m borboleta. Gabriel é aluno do 3º ano do ensino médio da Escola Estadual Professora Maria Amélia Campos, em Corinto, e participou dos Jogos Escolares de Minas Gerais, tendo conquistado três medalhas já na primeira competição.

Laila Suzigan, atleta de Uberlândia, também conquistou 5 medalhas na natação. Foram 2 ouros nos 100m medley e nos 100m costas, 2 pratas nos 50m nado livre e nos 100m nado livre. A última medalha veio nos 400m nado livre.

Patrícia Pereira fecha a lista dos mineiros medalhistas na natação. A nadadora de Coronel Fabriciano alcançou duas medalhas, 1 prata nos 50m livre e 1 bronze nos 100m livres.

No atletismo também foram muitas medalhas conquistadas por mineiros, 7 no total. Claudiney Batista conquistou 2 medalhas. O mineiro de Bocaiúva conquistou o ouro no lançamento de disco F56, ao lançar para 43,55 metros. A prata veio no lançamento de peso F57 ao lançar para 11,55 metros.

Izabela Silva, de Belo Horizonte, conquistou 3 medalhas. O ouro veio com quebra de recorde da competição. A atleta que competia no arremesso de disco F11 lançou para 35,32 metros. Izabela ainda conquistou dois bronzes no lançamento de dardo e no arremesso de peso. Mauro Evaristo, de Patos de Minas, também conquistou um ouro no arremesso de peso. Fechando a lista de medalhas mineiras no atletismo, o bronze de Poliana Fátima, de Uberaba, no lançamento de dardo.

No halterofilismo, atletas mineiros conquistaram 3 medalhas nessa edição do Parapan. Lara Sullivan, de Uberlândia conquistou uma medalha de prata. Outros dois bronzes foram alcançados por Mateus de Assis e Rodrigo Rosa, ambos de Uberlândia.

No tênis em cadeira de rodas, Daniel Alves, de Belo Horizonte, conquistou o bronze. Já no tênis de mesa foram duas medalhas. 1 prata com Marliane Amaral, de Medina, e 1 bronze, com Alexandre Macieira, de Bicas.

Rômulo Junio, atleta de Badminton, da cidade de Belo Horizonte, conquistou uma prata. Na bocha, o ouro veio com Mateus Carvalho, de Uberlândia, ao lado de Evelyn Vieira de Oliveira e Antonio Leme.

Eduardo Ramos conquistou duas medalhas no ciclismo de estrada. O ciclista de Uberlândia conquistou o bronze no contrarrelógio e 1 ouro no road. Fechando a lista dos mineiros medalhistas nessa edição do Parapan de Lima, Harlley Damião, atleta de Belo Horizonte conquistou uma medalha de bronze no judô.

Influência do programa Bolsa Atleta

Entre as medalhas conquistadas por atletas nascidos em Minas Gerais, muitas tiveram a influência do programa Bolsa-Atleta e Bolsa-Técnico do Estado. No total, 8 medalhas foram conquistadas pelos atletas mineiros contemplados pelo programa. São eles: Daniel Alves (tênis), Izabela Silva e Mauro Evaristo (atletismo), Lara Sullivan, Mateus de Assis e Rodrigo Rosa (halterofilismo). Além desses atletas, também participaram dessas conquistas os técnicos: Alexandre Silva, de Canápolis (natação), Leonardo Flávio, de Belo Horizonte (tênis em cadeira de rodas) e Weverton Lima, de Ituiutaba (halterofilismo).

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly

Comentários estão fechados

Videoteca

IV SIGPE | Conferência: Temas emergentes que impactam na gestão das entidades esportivas IV SIGPE | Conferência: Temas emergentes que impactam na gestão das entidades esportivas

25/06 IV SIGPE | Conferência: Temas emergentes que impactam na gestão das entidades esportivas