Secretaria de Estado de Esportes de Minas publica edital 2017 da Bolsa Atleta e Bolsa Técnico

Publicado em 11/08/2017 por

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly

Os atletas e técnicos do esporte paralímpico de Minas Gerais ganham um novo apoio para o desenvolvimento de suas carreiras. A Secretaria de Estado de Esportes (SEESP) publicou, nesta quinta-feira (10), o edital 2017 do Minas Esportiva Bolsa Atleta e Bolsa Técnico. Pela primeira vez desde a implantação do benefício, o número de bolsas foi ampliado e há a divisão entre contemplados das modalidades olímpicas e paralímpicas para que um maior número de esportistas mineiros possam ser atendidos.

A especificação da bolsa para os paratletas e seus técnicos faz parte da política de valorização do esporte para deficientes adotada pela SEESP, que já conta com a Coordenação do Paradesporto, inserida na estrutura da pasta em janeiro deste ano.

O edital 2017 da ação prevê a concessão de 185 bolsas – 76 a mais que as oferecidas em editais anteriores – e os valores vão de R$ 750 a R$ 5000, que serão repassados bimensalmente aos atletas e técnicos selecionados. Ao todo, serão destinados aos beneficiários R$ 2,106 milhões – R$ 976 mil a mais que o edital anterior, cujo repasse foi de R$ 1,13 milhão. Confira a tabela detalhada no final da matéria.

Categorias

O benefício da Bolsa Atleta é dividido em quatro categorias.

A Bolsa Atleta Estadual é destinada a beneficiários com idades entre 12 a 17 anos que tenham participado e conquistado, em 2016, uma das três primeiras colocações em competições de referência de âmbito estadual ou no ranking estadual. Essa categoria não se aplica aos atletas do paradesporto.

Já para pleitear a Bolsa nas categorias Nacional e Internacional, os atletas devem conquistado, no ano passado, uma das três primeiras colocações nas competições desportivas de referência ou no ranking nacional e internacional da modalidade, respectivamente.

A categoria Olímpico e Paralímpico é destinada a atletas que tenham conquistado medalha de ouro, prata ou bronze, ou participado da última edição dos Jogos Olímpicos ou Paralímpicos de verão ou de inverno.

A Bolsa Técnico, por sua vez, conta com duas categorias: Bolsa Técnico I, destinada aos treinadores dos atletas aptos a pleitearem o benefício na categoria estadual; e Bolsa Técnico II, que contempla os profissionais responsáveis por atletas das demais categorias.
O edital 2017 prevê a distribuição de até cinco bolsas disponíveis para atletas nas categorias Estadual e Nacional por modalidade esportiva; para o nível Internacional, cada modalidade poderá ser contemplada com até três bolsas.

No caso dos técnicos, a distribuição poderá contemplar até dois beneficiários por modalidade em cada categoria.

Inscrição

Os interessados em pleitearem os benefícios da Bolsa Atleta e Bolsa Técnico podem se inscrever entre os dias 10 e 24 de agosto de 2017, por meio do sistema da ação, disponível no site da SEESP:  www.esportes.mg.gov.br > Programas e Ações > Minas Esportiva > Bolsa Atleta e Bolsa Técnico > Sistema de Inscrição.

O atleta efetuará o seu cadastro, preenchendo os dados pessoais e lançando o melhor resultado alcançado nas competições de referência de que participou no ano de 2016.  O técnico efetuará o seu cadastro, também preenchendo os dados pessoais e associando os resultados dos seus atletas nas competições de referência de que participaram no ano de 2016.

O atleta ou o técnico poderá cadastrar um resultado em mais de uma categoria de bolsa, ciente de que só receberá um beneficio, sendo considerado o de maior valor.

Após a conclusão do cadastro, será gerado pelo sistema o Relatório de Inscrição que deverá ser enviado à SEESP pelo candidato à bolsa, devidamente assinado, caso o nome conste lista de selecionados prevista para ser divulgada no dia 06 de setembro.

São condições para o atleta pleitear o benefício: ter nacionalidade brasileira, estar em treinamento para participar de competições, estar filiado à federação mineira da sua modalidade esportiva ou à confederação filiada, vinculada ou reconhecida pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) ou ao Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), além de ter participado e alcançado uma das três primeiras colocações em competição de referência da respectiva categoria de bolsa pleiteada ou no ranking estadual, nacional e internacional da modalidade. Na categoria estadual, o atleta deverá comprovar sua matrícula em instituição de ensino ou apresentar certificado de conclusão do ensino médio.

Para o técnico é necessário ter nacionalidade brasileira, estar em atividade profissional, na função de técnico desportivo, há, no mínimo, três anos; estar registrado no Conselho Regional de Educação Física de Minas Gerais (CREF6/MG); ter treinado, em 2016, atleta que tenha alcançado uma das três primeiras colocações em competição de referência da respectiva categoria de bolsa pleiteada ou no ranking estadual, nacional e internacional da modalidade; e estar filiado à federação mineira da sua modalidade esportiva ou à confederação filiada, vinculada ou reconhecida pelos comitês nacionais.

Outros requisitos para pleitear o benefício podem ser consultados diretamente no edital.

Etapas

Após a inscrição dos candidatos ao benefício no sistema, as informações passarão por quatro etapas. A primeira delas é a homologação – a confirmação, por parte das federações e confederações desportivas, dos resultados cadastrados pelos atletas e técnicos.

Em seguida, será realizada a classificação e a seleção dos beneficiários segundo os requisitos de cada categoria e ordem estabelecidos no edital.

Os classificados na segunda etapa, cujo resultado será publicado até 06 de setembro, deverão, então encaminhar à SEESP a documentação descrita no edital para análise por parte da Comissão Técnica de Avaliação da Bolsa Atleta e da Bolsa Técnico.

Havendo a regularidade na análise documental, será definida a classificação final e o nome dos beneficiários deverá ser divulgada até 26 de outubro. Os beneficiários firmarão termo de compromisso com a SEESP.

Mais informações e esclarecimentos podem ser obtidos com a Diretoria de Incentivo ao Esporte de Formação e Rendimento da SEESP pelo e-mail: bolsa.atleta@esportes.mg.gov.br.

A Bolsa Atleta e Bolsa Técnico

A Bolsa Atleta e Bolsa Técnico destinam-se a apoiar financeiramente atletas e técnicos desportivos que pleiteiem o benefício e que tenham alcançado, no ano anterior ao pleito, uma das três primeiras colocações nas competições esportivas de referência ou no ranking estadual, nacional e internacional da modalidade, quando houver. No que se refere aos Jogos Olímpicos e às Paralímpicos, serão considerados os resultados e participações alcançados na edição mais recente dos eventos.

O objetivo da ação é contribuir para a manutenção da carreira dos atletas e técnicos de alto rendimento, buscando proporcionar condições para que se dediquem ao treinamento esportivo e participem de competições, visando o desenvolvimento pleno de sua carreira esportiva, de forma a manter e renovar periodicamente gerações de atletas e técnicos com potencial para representar o estado e o país nas principais competições nacionais e internacionais.

BOLSA OLÍMPICA
Categoria Quantidades Valor Bimestral
Bolsa-atleta estadual 38 R$ 750,00
Bolsa-atleta nacional 35 R$ 1.500,00
Bolsa-atleta internacional 12 R$ 2.500,00
Bolsa- atleta olímpico 05 R$ 5.000,00
Bolsa- técnico I 10 R$ 1.000,00
Bolsa-técnico II 10 R$ 3.000,00
BOLSA PARALÍMPICA
Categoria Quantidades Valor Bimestral
Bolsa-atleta nacional 40 R$ 1.500,00
Bolsa-atleta internacional 16 R$ 2.500,00
Bolsa- atleta paralímpico 09 R$ 5.000,00
Bolsa-técnico II 10

R$ 3.000,00

Fonte: Ascom Secretaria de Estado de Esportes 00
Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly

Comentários estão fechados

Videoteca

Atleta mineiro participa de ação com Comitê Brasileiro de Clubes com foco nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 Atleta mineiro participa de ação com Comitê Brasileiro de Clubes com foco nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020

22/11 Atleta mineiro participa de ação com Comitê Brasileiro de Clubes com foco nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020