Perguntas e Respostas

Publicado em 22/09/2013 por

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly
Fonte: http://www.cbat.org.br

1. Pergunta: será que sou o responsável final por aquilo que engulo, injecto ou aplico no meu corpo?

Resposta: Sim

Explicação: Todos os atletas devem ser proactivos na colocação de perguntas, para que não coloquem em risco as respectivas carreiras desportivas. Se tiver uma dúvida – PERGUNTE! Se não estiver totalmente seguro acerca dos ingredientes, ou se não conhecer o estatuto de uma substância – NÃO A UTILIZE!

2. Pergunta: Apenas os atletas que participam nos Jogos Olímpicos, Paraolímpicos e em Campeonatos do Mundo estão sujeitos ao controlo anti-doping?

Resposta: Não

Explicação: Muitos países e federações internacionais têm programas anti-doping. Tal significa que, se for membro de uma equipa nacional, poderá ser testado quer durante uma competição, ou fora dela, em sua casa ou local de treino.

3. Pergunta: A sigla WADA significa: World Anti-Doping Administration (Administração Mundial
Antidopagem)? World Anti-Doping Agency (Agência Mundial Antidopagem)?

Resposta: World Anti-Doping Agency (Agência Mundial Antidopagem)

Explicaçãoo: A missão da Agência Mundial Antidopagem (AMA) consiste em promover e coordenar, a nível internacional, a luta contra o doping no desporto, sob todas as formas.

4. Pergunta: Logo que um atleta é informado de que foi selecionado para um controlo anti-doping numa competição, é-lhe permitido fazer-se acompanhar por um representante até   Estação de controlo?

Resposta: Sim

Explicação: Um atleta pode fazer-se acompanhar por um representante da sua escolha até
Estação de controlo anti-doping. Geralmente, trata-se do médico ou do treinador da equipa. O
representante testemunha todas as fases do processo de recolha, excepto a passagem da amostra. Se necessário, o atleta também pode fazer-se acompanhar por um ajudante linguístico/intérprete.

5. Pergunta: Se a utilização de um medicamento é autorizada no meu país, também posso utilizar a mesma marca de medicamento adquirida no estrangeiro?

Resposta: Não

Explicaçãoo: Determinados medicamentos têm ingredientes ligeiramente diferentes quando adquiridos em países diferentes. Nalguns casos, esses ingredientes podem ser substâncias proibidas. Verifique, cuidadosamente, os ingredientes e, se tiver dúvidas, consulte o seu médico.

6. Pergunta: O número máximo de vezes que um atleta pode ser testado por ano é de:

Resposta: Ilimitado

Explicaçãoo: Não existe qualquer limite quanto ao número de vezes que um atleta pode ser testado anualmente, incluindo testes em competição, fora dela, aleatórios e direccionados.

7. Pergunta: As análises de urina para a detecção de substâncias ou métodos proibidos no desporto podem ser efectuadas por qualquer laboratório possuindo os equipamentos necessários?

Resposta: Não

Explicação: As análises de urina para a detecção de substâncias ou métodos proibidos no desporto só podem ser efectuadas por laboratórios que cumpram as elevadas normas exigidas pela AMA e que estejam devidamente credenciados.

8. Pergunta: Se um suplemento nutritivo pode ser adquirido numa farmácia (sem receita), é porque deve ser permitido no desporto?

Resposta: Não

Explicação: Se toma suplementos e/ou qualquer substância, fá-lo por sua conta e risco. Muitos suplementos contém substâncias proibidas. Dado que, em muitos países, a indústria dos suplementos não é regulada, importa que esteja absolutamente seguro acerca daquilo que o
produto contém. DICA: se lhe parecer demasiado bom – é provável que seja proibido! Uma alternativa   utilização de suplementos é a adaptação do seu programa nutritivo.

9. Pergunta: Os atletas com uma incapacidade podem utilizar quaisquer medicamentos de que precisam?

Resposta: Não

Explicação: Os atletas com uma incapacidade estão sujeitos   mesma lista de substâncias proibidas. Contudo, se, devido   natureza dessa incapacidade, precisarem de um medicamento
determinado, poderão pedir Comissão Médica do Comitê Paraolímpico Internacional ou  respectiva Organização Anti-Dopagem Nacional uma Autorização de Utilização Terapêutica (AUT). Esta não é concedida automaticamente.

10. Pergunta: É fácil, para um atleta sujeito a um teste anti-doping, evitar um resultado positivo através da utilização de uma amostra de urina de outra pessoa?

Resposta: Não

Explicação: Se forem utilizadas normas de teste apropriadas, o atleta é acompanhado permanentemente, desde o momento em que é notificado até ter concluído o processo. O fornecimento da amostra efectua-se, sempre, sob a observação directa do oficial de controlo anti-doping, o que torna muito difícil a manipulação da amostra de urina.

11. Pergunta: Se estiver com uma constipação ou com gripe, posso utilizar qualquer medicamento para me curar?

Resposta: Não

Explicação: Se tiver uma constipação, gripe ou febre dos fenos, NÃO tome qualquer
medicamento ou substância antes de se certificar de que não contém uma substância proibida. Isto inclui quaisquer substâncias vendidas com ou sem receita médica. Lembre-se de que um teste positivo é sempre um teste positivo.

12. Pergunta: Um treinador ou um médico, que ajude ou induza um atleta a tomar substâncias proibidas, pode ser sancionado se esse atleta tiver um teste positivo?

Resposta: Sim

Explicação: O facto de induzir ou assistir um atleta na utilização de substâncias ou métodos proibidos é considerado como uma violação grave dos regulamentos anti-dopagem, implicando uma sanção.

13. Pergunta: Os Oficiais de Controlo de Doping devem informar os atletas de que tencionam efectuar um teste algumas horas antes da respectiva chegada?

Resposta: Não

Explicação: Sempre que possível, os testes são efectuados sem pré-aviso. Tal significa que os Oficiais de Controlo de Doping (“œDoping Control Officers” – DCO) podem efectuar testes a qualquer momento, em qualquer sítio. Contudo, espera-se que os DCO utilizem discernimento para não causarem inconvenientes desnecessários aos atletas.

14 Pergunta: Uma vez a amostra recolhida e selada, e concluídas as formalidades, qualquer tentativa para abrir, contaminar ou, por qualquer forma, interferir na amostra será detectada?

Resposta: Sim

Explicação: Um atleta deve sentir-se seguro de que não pode haver interferências com a respectiva amostra. Além disso, o laboratório assinalará quaisquer suspeitas que tenha acerca da integridade da amostra antes de efectuar a análise.

15 Pergunta: Um atleta pode recusar submeter-se a um controlo anti-doping se estiver demasiado ocupado?

Resposta: Não

Explicação: A recusa de se submeter a um controlo anti-doping pode arrastar a mesma
sanção do que um teste positivo. Se um atleta recusar submeter-se a um teste quando notificado para o efeito, deverá apresentar uma explicação no Formulário de Notificação e informar o respectivo órgão de direcção logo que possível.

16 Pergunta: Se eu o pedir, o meu treinador pode acompanhar-me até à  Estação de Controlo Anti-Doping?

Resposta: Sim

Explicação: Todo o atleta tem o direito de se fazer acompanhar por um representante até à Estação de Controlo Anti-Doping.

17 Pergunta: Sou obrigado a utilizar o equipamento de recolha de amostras que escolhi, mesmo que pense que foi alvo de interferência ou que me pareça estar sujo? . . Não posso pedir outro?

Resposta: Não

Explicação: Deve ser-lhe dada a possibilidade de escolher entre uma selecção de equipamentos de recolha selados. Se não se sentir satisfeito com o kit de teste que escolheu, peça outro e o seu pedido será atendido.

18 Pergunta: Devo informar o meu médico de que, como atleta, estou sujeito a controlos anti-doping e que não devo utilizar substâncias proibidas?

Resposta: Sim

Explicação: Importa que o seu médico saiba que deve dar-lhe medicamentos alternativos à queles que constam da lista de substâncias proibidas. Se tal não for possível, deverá pedir uma Autorização de Utilização Terapêutica (AUT) através da sua Federação Internacional, do seu Órgão Dirigente Nacional ou da Organização Nacional Antidopagem antes de utilizar o
medicamento. Existem processos para resolver os casos de emergência e o seu médico deve conhecê-los.

19 Pergunta: Se não for capaz de fornecer a quantidade de urina necessária (tipicamente, 75-100 ml), serme-á pedida uma análise de sangue para além do teste de urina?

Resposta: Não

Explicação: Se não for capaz de fornecer a quantidade necessária de urina, a sua amostra parcial será selada e registada e, quando puder, ser-lhe-ão pedidas amostras adicionais até que atinja o volume necessário.

20 Pergunta: Por vezes, para vencer, é necessário fazer batota e tomar substâncias proibidas?

Resposta: Não

Explicação: Se precisar de tomar substâncias proibidas para vencer, vence sem ter dado o seu melhor. A batota viola o autêntico espírito desportivo, tanto para si como para os seus rivais.

21 Pergunta: Posso aceitar medicamentos de uma pessoa em quem confio, mesmo que não saiba o que contêm?

Resposta: Não

Explicação: Os atletas devem sempre estar cientes daquilo que estão a meter no
corpo. O facto de tomar um medicamento sem saber o que contém pode resultar num teste positivo e pode ser perigoso para a sua saúde.

22 Pergunta: Se um Oficial de Controlo Anti-Doping for a sua casa para efectuar um teste fora de competição, será que pode sair sozinho da sala para fazer chá ou outra coisa qualquer?

Resposta: Não

Explicação: Importa que proteja a integridade da sua amostra, mantendo-se sempre em presença do Oficial de Controlo Anti-Doping até que o teste esteja concluído. Se precisar de sair da sala, peça ao Oficial de Controlo Anti-Doping que o acompanhe.

23 Pergunta: Se já tiver sido submetido a um teste fora de competição numa determinada semana, passar-seão várias semanas até que seja novamente testado?

Resposta: Não

Explicação: Poderão passar-se várias semanas antes do teste seguinte, ou apenas alguns dias, ou mesmo horas. A vantagem de ser efectuado mais do que um teste dentro de um breve espaço de tempo é que impede os batoteiros de se sentirem “seguros” para continuarem a fazer batota.

24 Pergunta: Se o médico da minha equipa me receitar um medicamento e se, por causa dele, eu sofrer um teste positivo, a culpa é dele e não minha?

Resposta: Não

Explicação: O seu médico pode ser sancionado por ter-lhe prestado um mau conselho ou um tratamento inadequado, mas não deve confiar em ninguém, a não ser em si, quando se trata daquilo que mete no seu corpo. VOCÊ É RESPONSÁVEL POR AQUILO QUE TOMA!

25 Pergunta: Posso ser especificamente seleccionado para um teste?

Resposta: Sim

Explicação: Como parte do seu papel de atleta de alto nível, nacional ou internacional, poderá ser deliberadamente seleccionado e não incluído numa escolha aleatória. Isto dá-lhe a oportunidade de demonstrar que está a competir sem o auxílio de drogas.

26 Pergunta: Se o Oficial de Controlo Anti-Doping (DCO) não possuir qualquer identificação, posso recusar ser testado?

Resposta: Sim

Explicação: O DCO deve poder demonstrar que possui a autoridade para efectuar
um teste e que faz parte de uma autoridade de recolha de amostras autorizada. Se não o fizer, indique esse facto no formulário de notificação, assine-o, guarde uma cópia e informe imediatamente a sua Federação.

27 Pergunta: A pessoa que recebe a minha amostra no laboratório sabe quem eu sou?

Resposta: Não

Explicação: A documentação que acompanha a sua amostra até ao laboratório não contém a sua identidade. As únicas informações transmitidas ao laboratório são a modalidade / evento / gênero / Federação e a data do teste.

28 Pergunta: Quando sou testado, o DCO guarda todos os formulários e eu recebo a minha cópia mais tarde?

Resposta: Não

Explicação: Depois de ter fornecido a sua amostra e completado o preenchimento dos
papéis, o DCO deve entregar-lhe uma cópia do formulário do controlo anti-doping e do formulário de notificação, que deve manter nos seus registos.

29. Pergunta: Quando estou de férias, não estou obrigado a prestar informações quanto à  minha localização, porque estou de férias!
Resposta: Falso

Explicação: Os atletas devem prestar informações quanto À  sua localização, mesmo quando estão de férias, para que os organismos responsáveis pela luta conta a dopagem os possam localizar, na eventualidade de ser necessário submetê-los a um controlo de dopagem.

30. Pergunta: Os esteróides anabolizantes são substâncias cujo uso é proibido no desporto (em competição e fora de competição) e que são ilegais na maioria dos países. O uso de esteróides anabolizantes pode causar os seguintes efeitos secundários:

a. Homens com seios e mulheres com voz grossa
b. Danos ao nível cardíaco e do fígado
c. Alterações bruscas de humor
d. Todas as respostas acima

Resposta: d. Todas as respostas acima

Explicação: Os esteróides anabolizantes podem garantir um aumento da massa muscular, mas está cientificamente comprovado que os seus efeitos secundários podem causar risco de vida.
Ao usar esteróides anabolizantes, não só põe a sua saúde em risco, mas engana-se a si mesmo, pois assim nunca saberá a sua real capacidade atlética enquanto atleta limpo.

31. Pergunta. O programa “Autorização de Utilização Terapêutica” garante aos atletas a oportunidade de solicitar tratamento para uma situação clínica, recorrendo ao uso de uma substância proibida. Uma AUT só será dada se a substância solicitada não constituir em si mesma um risco para a saúde, se não aumentar o rendimento do atleta e se não houver uma substância ou método alternativo disponível. AUT significa:

a. Autorização de Utilização Terapêutica
b. Equipamento de Uso Terapêutico

Resposta: A. Autorização de Utilização Terapêutica

Explicação: Os atletas que competem a nível internacional devem submeter os seus pedidos de Autorização de Utilização Terapêutica (AUT) à sua Federação Internacional, enquanto que os atletas que competem a nível nacional devem submeter os seus pedidos ao organismo nacional de luta contra a dopagem. As AUT são concedidas relativamente a uma medicação específica, com uma dosagem definida e para um período de tempo concreto.

32. Pergunta. A Hormona do Crescimento Humana (hGH) é conhecida por aumentar o crescimento ósseo, dos músculos e dos órgãos. A hGH é proibida no desporto (em competição e fora de competição) e o seu uso é batota. Os efeitos secundários mais frequentemente associados ao uso da hGH são:

a. doença cardiovascular
b. dores musculares e das articulações; crescimento anormal dos órgãos
c. risco de diabetes
d. Todas as respostas acima

Resposta: d. Todas as respostas acima

Explicação: Actualmente, existe um teste especificamente destinado a detectar o uso da Hormona do Crescimento Humana (hGH).

33. Pergunta. A Lista de Substâncias e Métodos Proibidos identifica quais as substâncias e métodos proibidos, quer em competição, quer fora de competição.

Resposta: Verdadeiro

Explicação: A Lista de Substâncias e Métodos Proibidos é revista anualmente por um painel
de peritos internacionais e a sua versão actualizada entra em vigor no dia 1 de Janeiro de cada ano. Todos os atletas devem assegurar-se de que estão a par da informação mais actualizada relativamente à Lista, nomeadamente recorrendo à consulta do sítio Internet da AMA – www.wada-ama.org.

34. Pergunta. Se um atleta consumir acidentalmente uma substância que consta na Lista de Substâncias e Métodos Proibidos e informar o médico responsável pelo controlo de dopagem do seu erro, tal facto será registado no formulário do controlo de dopagem e dele não advirá qualquer consequência negativa para o atleta.

Resposta: FALSO

Explicação: O Código Mundial Antidopagem impõe regras muito rigorosas ao nível da
responsabilidade objectiva, segundo as quais, se uma substância proibida for encontrada no seu corpo, a responsabilidade é sua.

35. Pergunta P. O que é um agente mascarante?

a) uma pessoa que facilita aos atletas o consumo de substâncias proibidas
b) uma substância ou método que é utilizado para encobrir o uso de substâncias proibidas
c) o representante de um atleta
d) a cola utilizada para selar a tampa do recipiente da amostra num controlo de dopagem.

Resposta: b

Explicação: um agente mascarante é uma substância ou método utilizada com o objectivo de alterar uma amostra de urina ou de outro tipo, pretendendo disfarçar o uso de substâncias proibidas. O uso de agentes mascarantes é proibido quer em competição, quer fora de competição.

36. Pergunta. Mesmo quando estiver lesionado e não estiver a competir, continuo a ter de enviar o Formulário de Localização do Atleta aos órgãos competentes, pois podem necessitar de me localizar para a realização de um controlo de dopagem.

Resposta: Verdadeiro

Explicação: Enquanto atleta, deve submeter os seus formulários de localização, mesmo
quando estiver afastado das competições por se encontrar lesionado ou doente, pois a organização responsável pela luta contra a dopagem pode necessitar de o localizar, em qualquer altura e qualquer local.

37. Pergunta. Enquanto atleta, é minha responsabilidade informar a organização responsável pela luta contra a dopagem sobre quaisquer alterações relativas à informação prestada no formulário de localização.

Resposta: Verdadeiro

Explicação: Se um atleta não mantiver actualizada a informação prestada nos formulários de
localização e se houver uma tentativa para o submeter a controlo de dopagem que falhe por falta da referida actualização, tal pode dar lugar à aplicação de sanções ao atleta, se a falha se repetir.

38. Pergunta. Actualmente, está disponível um teste que permite detectar o uso da Hormona do Crescimento Humana (hGH).

Resposta: Verdadeiro

Explicação: Existe um teste sanguíneo para a detecção do uso da Hormona do Crescimento
Humana, que tem sido aplicado desde 2004, e cujo uso tem sido progressivamente aumentado, quer em competição, quer fora de competição.

39. P. É provável que eu sinta desconforto ou fraqueza quando me é retirada uma amostra de sangue no decurso de um controlo de dopagem.

Resposta: Falso

Explicação: Quando é retirada a um atleta uma amostra sanguínea no âmbito de um controlo de dopagem, apenas uma pequena quantidade de sangue é recolhida (aproximadamente o volume de um tubo de baton). Esta quantidade não tem qualquer efeito no desempenho do atleta. Um técnico especializado estará sempre presente nos controlos de dopagem, quer para responder a dúvidas do atleta, quer para intervir caso qualquer desconforto ocorra.

40. Pergunta: Se lhe for solicitada uma amostra de urina num controlo de dopagem, a recolha da mesma será testemunhada por um técnico do sexo masculino ou feminino.

Resposta: Falso

Explicação: O técnico que testemunhará a recolha da amostra será sempre do mesmo sexo que o atleta.

41. Pergunta. Se um atleta tem dúvidas relacionadas com a recolha das amostras, quando deverá manifestar as suas preocupações?
a. Em qualquer altura, depois de concluído o controlo de dopagem
b. Durante o controlo de dopagem
c. Por carta, à Agência Mundial Antidopagem

Resposta: B. Durante o controlo de dopagem

Explicação: Os atletas devem colocar todas as questões que julgarem pertinentes ao responsável pelo controlo de dopagem, durante a realização do controlo. Os atletas tem o direito de obter informação adicional relativa ao processo de recolha das amostras e deve-lhes ser dada a possibilidade de registar por escrito quaisquer preocupações relativas à forma como a sessão foi realizada.

42. P. Posso ser submetido a um controlo de dopagem durante uma competição, mesmo que não tenha competido na mesma.

Resposta: Verdadeira

Explicação: Se o atleta estiver inscrito como parte de uma equipa, pode ser incluído na selecção para o controlo de dopagem, independentemente de ter efectivamente competido.

43. P. Qual é o objectivo do Código Mundial Antidopagem?
a. Proteger o direito fundamental dos atletas a participar num desporto sem dopagem.
b. Promover a saúde, a justiça e a equidade no desporto
c. Assegurar a promoção de programas contra a dopagem efectivos e de nível internacional
d. Todas as acima

Resposta: D. Todas as acima

Explicação: O Código Mundial Antidopagem é o documento basilar em que os programas mundiais de luta contra a dopagem são baseados.

44. Pergunta: Caso tenha um controlo positivo, tem o direito a:
a. requerer a análise da amostra “B”
b. estar presente ou ser representado na abertura e análise da amostra “B”
c. requerer cópias do Laboratory Documentation Package
d. todas as acima

Resposta: d. todas as acima

Explicação: O Código Mundial Antidopagem pugna por assegurar que os direitos dos atletas são respeitados.

45. Pergunta: Fornecer informação sobre a localização do atleta ajuda a garantir o desporto limpo porque todos os atletas ficam assim disponíveis para o controlo de dopagem. Quem tem acesso à minha informação sobre a localização?
a. A sua informação torna-se pública e todos os interessados podem aceder-lhe, incluindo o público em geral e os meios de comunicação social
b. O público e a comunicação social não podem aceder a essa informação, mas qualquer pessoa que trabalhe numa organização responsável pela luta contra a dopagem pode aceder a essa informação
c. A sua informação de localização é estritamente confidencial, só podendo ser consultada pelos responsáveis pelo planeamento das acções de controlo de dopagem da organização competente
d. Nenhuma das respostas acima

Resposta: c

Explicação: Toda a informação relativa à localização dos atletas é estritamente confidencial e será usada unicamente no âmbito do planeamento das acções de controlo de dopagem. A informação será destruída quando deixar de ser relevante para esses efeitos.
46. Pergunta: Com que frequência é actualizada a Lista de Substâncias e Métodos Proibidos?
a. Mensalmente
b. Anualmente
c. Antes dos Jogos Olímpicos ou Paralímpicos
d. Nunca

Resposta: b. Anualmente.

Explicação: A Lista de Substâncias e Métodos Proibidos é revista anualmente por um painel de peritos internacionais e uma nova versão actualizada entra em vigor no dia 1 de Janeiro de cada ano. Todos os atletas devem assegurar-se de que estão ao corrente da informação mais actualizada relativamente à lista, nomeadamente recorrendo à consulta do sítio Internet da AMA – www.wada-ama.org.
“Tenha em mente que estas informações estão sujeitas a alteração a qualquer momento. Consulte sempre a sua Federação Internacional ou Nacional para obter os regulamentos antidoping mais actualizados.”

Perguntas e Respostas

Publicado em 22/09/2013 por

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly
Fonte: http://www.cbat.org.br

1. Pergunta: será que sou o responsável final por aquilo que engulo, injecto ou aplico no meu corpo?

Resposta: Sim

Explicação: Todos os atletas devem ser proactivos na colocação de perguntas, para que não coloquem em risco as respectivas carreiras desportivas. Se tiver uma dúvida – PERGUNTE! Se não estiver totalmente seguro acerca dos ingredientes, ou se não conhecer o estatuto de uma substância – NÃO A UTILIZE!

2. Pergunta: Apenas os atletas que participam nos Jogos Olímpicos, Paraolímpicos e em Campeonatos do Mundo estão sujeitos ao controlo anti-doping?

Resposta: Não

Explicação: Muitos países e federações internacionais têm programas anti-doping. Tal significa que, se for membro de uma equipa nacional, poderá ser testado quer durante uma competição, ou fora dela, em sua casa ou local de treino.

3. Pergunta: A sigla WADA significa: World Anti-Doping Administration (Administração Mundial
Antidopagem)? World Anti-Doping Agency (Agência Mundial Antidopagem)?

Resposta: World Anti-Doping Agency (Agência Mundial Antidopagem)

Explicaçãoo: A missão da Agência Mundial Antidopagem (AMA) consiste em promover e coordenar, a nível internacional, a luta contra o doping no desporto, sob todas as formas.

4. Pergunta: Logo que um atleta é informado de que foi selecionado para um controlo anti-doping numa competição, é-lhe permitido fazer-se acompanhar por um representante até   Estação de controlo?

Resposta: Sim

Explicação: Um atleta pode fazer-se acompanhar por um representante da sua escolha até
Estação de controlo anti-doping. Geralmente, trata-se do médico ou do treinador da equipa. O
representante testemunha todas as fases do processo de recolha, excepto a passagem da amostra. Se necessário, o atleta também pode fazer-se acompanhar por um ajudante linguístico/intérprete.

5. Pergunta: Se a utilização de um medicamento é autorizada no meu país, também posso utilizar a mesma marca de medicamento adquirida no estrangeiro?

Resposta: Não

Explicaçãoo: Determinados medicamentos têm ingredientes ligeiramente diferentes quando adquiridos em países diferentes. Nalguns casos, esses ingredientes podem ser substâncias proibidas. Verifique, cuidadosamente, os ingredientes e, se tiver dúvidas, consulte o seu médico.

6. Pergunta: O número máximo de vezes que um atleta pode ser testado por ano é de:

Resposta: Ilimitado

Explicaçãoo: Não existe qualquer limite quanto ao número de vezes que um atleta pode ser testado anualmente, incluindo testes em competição, fora dela, aleatórios e direccionados.

7. Pergunta: As análises de urina para a detecção de substâncias ou métodos proibidos no desporto podem ser efectuadas por qualquer laboratório possuindo os equipamentos necessários?

Resposta: Não

Explicação: As análises de urina para a detecção de substâncias ou métodos proibidos no desporto só podem ser efectuadas por laboratórios que cumpram as elevadas normas exigidas pela AMA e que estejam devidamente credenciados.

8. Pergunta: Se um suplemento nutritivo pode ser adquirido numa farmácia (sem receita), é porque deve ser permitido no desporto?

Resposta: Não

Explicação: Se toma suplementos e/ou qualquer substância, fá-lo por sua conta e risco. Muitos suplementos contém substâncias proibidas. Dado que, em muitos países, a indústria dos suplementos não é regulada, importa que esteja absolutamente seguro acerca daquilo que o
produto contém. DICA: se lhe parecer demasiado bom – é provável que seja proibido! Uma alternativa   utilização de suplementos é a adaptação do seu programa nutritivo.

9. Pergunta: Os atletas com uma incapacidade podem utilizar quaisquer medicamentos de que precisam?

Resposta: Não

Explicação: Os atletas com uma incapacidade estão sujeitos   mesma lista de substâncias proibidas. Contudo, se, devido   natureza dessa incapacidade, precisarem de um medicamento
determinado, poderão pedir Comissão Médica do Comitê Paraolímpico Internacional ou  respectiva Organização Anti-Dopagem Nacional uma Autorização de Utilização Terapêutica (AUT). Esta não é concedida automaticamente.

10. Pergunta: É fácil, para um atleta sujeito a um teste anti-doping, evitar um resultado positivo através da utilização de uma amostra de urina de outra pessoa?

Resposta: Não

Explicação: Se forem utilizadas normas de teste apropriadas, o atleta é acompanhado permanentemente, desde o momento em que é notificado até ter concluído o processo. O fornecimento da amostra efectua-se, sempre, sob a observação directa do oficial de controlo anti-doping, o que torna muito difícil a manipulação da amostra de urina.

11. Pergunta: Se estiver com uma constipação ou com gripe, posso utilizar qualquer medicamento para me curar?

Resposta: Não

Explicação: Se tiver uma constipação, gripe ou febre dos fenos, NÃO tome qualquer
medicamento ou substância antes de se certificar de que não contém uma substância proibida. Isto inclui quaisquer substâncias vendidas com ou sem receita médica. Lembre-se de que um teste positivo é sempre um teste positivo.

12. Pergunta: Um treinador ou um médico, que ajude ou induza um atleta a tomar substâncias proibidas, pode ser sancionado se esse atleta tiver um teste positivo?

Resposta: Sim

Explicação: O facto de induzir ou assistir um atleta na utilização de substâncias ou métodos proibidos é considerado como uma violação grave dos regulamentos anti-dopagem, implicando uma sanção.

13. Pergunta: Os Oficiais de Controlo de Doping devem informar os atletas de que tencionam efectuar um teste algumas horas antes da respectiva chegada?

Resposta: Não

Explicação: Sempre que possível, os testes são efectuados sem pré-aviso. Tal significa que os Oficiais de Controlo de Doping (“œDoping Control Officers” – DCO) podem efectuar testes a qualquer momento, em qualquer sítio. Contudo, espera-se que os DCO utilizem discernimento para não causarem inconvenientes desnecessários aos atletas.

14 Pergunta: Uma vez a amostra recolhida e selada, e concluídas as formalidades, qualquer tentativa para abrir, contaminar ou, por qualquer forma, interferir na amostra será detectada?

Resposta: Sim

Explicação: Um atleta deve sentir-se seguro de que não pode haver interferências com a respectiva amostra. Além disso, o laboratório assinalará quaisquer suspeitas que tenha acerca da integridade da amostra antes de efectuar a análise.

15 Pergunta: Um atleta pode recusar submeter-se a um controlo anti-doping se estiver demasiado ocupado?

Resposta: Não

Explicação: A recusa de se submeter a um controlo anti-doping pode arrastar a mesma
sanção do que um teste positivo. Se um atleta recusar submeter-se a um teste quando notificado para o efeito, deverá apresentar uma explicação no Formulário de Notificação e informar o respectivo órgão de direcção logo que possível.

16 Pergunta: Se eu o pedir, o meu treinador pode acompanhar-me até à  Estação de Controlo Anti-Doping?

Resposta: Sim

Explicação: Todo o atleta tem o direito de se fazer acompanhar por um representante até à Estação de Controlo Anti-Doping.

17 Pergunta: Sou obrigado a utilizar o equipamento de recolha de amostras que escolhi, mesmo que pense que foi alvo de interferência ou que me pareça estar sujo? . . Não posso pedir outro?

Resposta: Não

Explicação: Deve ser-lhe dada a possibilidade de escolher entre uma selecção de equipamentos de recolha selados. Se não se sentir satisfeito com o kit de teste que escolheu, peça outro e o seu pedido será atendido.

18 Pergunta: Devo informar o meu médico de que, como atleta, estou sujeito a controlos anti-doping e que não devo utilizar substâncias proibidas?

Resposta: Sim

Explicação: Importa que o seu médico saiba que deve dar-lhe medicamentos alternativos à queles que constam da lista de substâncias proibidas. Se tal não for possível, deverá pedir uma Autorização de Utilização Terapêutica (AUT) através da sua Federação Internacional, do seu Órgão Dirigente Nacional ou da Organização Nacional Antidopagem antes de utilizar o
medicamento. Existem processos para resolver os casos de emergência e o seu médico deve conhecê-los.

19 Pergunta: Se não for capaz de fornecer a quantidade de urina necessária (tipicamente, 75-100 ml), serme-á pedida uma análise de sangue para além do teste de urina?

Resposta: Não

Explicação: Se não for capaz de fornecer a quantidade necessária de urina, a sua amostra parcial será selada e registada e, quando puder, ser-lhe-ão pedidas amostras adicionais até que atinja o volume necessário.

20 Pergunta: Por vezes, para vencer, é necessário fazer batota e tomar substâncias proibidas?

Resposta: Não

Explicação: Se precisar de tomar substâncias proibidas para vencer, vence sem ter dado o seu melhor. A batota viola o autêntico espírito desportivo, tanto para si como para os seus rivais.

21 Pergunta: Posso aceitar medicamentos de uma pessoa em quem confio, mesmo que não saiba o que contêm?

Resposta: Não

Explicação: Os atletas devem sempre estar cientes daquilo que estão a meter no
corpo. O facto de tomar um medicamento sem saber o que contém pode resultar num teste positivo e pode ser perigoso para a sua saúde.

22 Pergunta: Se um Oficial de Controlo Anti-Doping for a sua casa para efectuar um teste fora de competição, será que pode sair sozinho da sala para fazer chá ou outra coisa qualquer?

Resposta: Não

Explicação: Importa que proteja a integridade da sua amostra, mantendo-se sempre em presença do Oficial de Controlo Anti-Doping até que o teste esteja concluído. Se precisar de sair da sala, peça ao Oficial de Controlo Anti-Doping que o acompanhe.

23 Pergunta: Se já tiver sido submetido a um teste fora de competição numa determinada semana, passar-seão várias semanas até que seja novamente testado?

Resposta: Não

Explicação: Poderão passar-se várias semanas antes do teste seguinte, ou apenas alguns dias, ou mesmo horas. A vantagem de ser efectuado mais do que um teste dentro de um breve espaço de tempo é que impede os batoteiros de se sentirem “seguros” para continuarem a fazer batota.

24 Pergunta: Se o médico da minha equipa me receitar um medicamento e se, por causa dele, eu sofrer um teste positivo, a culpa é dele e não minha?

Resposta: Não

Explicação: O seu médico pode ser sancionado por ter-lhe prestado um mau conselho ou um tratamento inadequado, mas não deve confiar em ninguém, a não ser em si, quando se trata daquilo que mete no seu corpo. VOCÊ É RESPONSÁVEL POR AQUILO QUE TOMA!

25 Pergunta: Posso ser especificamente seleccionado para um teste?

Resposta: Sim

Explicação: Como parte do seu papel de atleta de alto nível, nacional ou internacional, poderá ser deliberadamente seleccionado e não incluído numa escolha aleatória. Isto dá-lhe a oportunidade de demonstrar que está a competir sem o auxílio de drogas.

26 Pergunta: Se o Oficial de Controlo Anti-Doping (DCO) não possuir qualquer identificação, posso recusar ser testado?

Resposta: Sim

Explicação: O DCO deve poder demonstrar que possui a autoridade para efectuar
um teste e que faz parte de uma autoridade de recolha de amostras autorizada. Se não o fizer, indique esse facto no formulário de notificação, assine-o, guarde uma cópia e informe imediatamente a sua Federação.

27 Pergunta: A pessoa que recebe a minha amostra no laboratório sabe quem eu sou?

Resposta: Não

Explicação: A documentação que acompanha a sua amostra até ao laboratório não contém a sua identidade. As únicas informações transmitidas ao laboratório são a modalidade / evento / gênero / Federação e a data do teste.

28 Pergunta: Quando sou testado, o DCO guarda todos os formulários e eu recebo a minha cópia mais tarde?

Resposta: Não

Explicação: Depois de ter fornecido a sua amostra e completado o preenchimento dos
papéis, o DCO deve entregar-lhe uma cópia do formulário do controlo anti-doping e do formulário de notificação, que deve manter nos seus registos.

29. Pergunta: Quando estou de férias, não estou obrigado a prestar informações quanto à  minha localização, porque estou de férias!
Resposta: Falso

Explicação: Os atletas devem prestar informações quanto À  sua localização, mesmo quando estão de férias, para que os organismos responsáveis pela luta conta a dopagem os possam localizar, na eventualidade de ser necessário submetê-los a um controlo de dopagem.

30. Pergunta: Os esteróides anabolizantes são substâncias cujo uso é proibido no desporto (em competição e fora de competição) e que são ilegais na maioria dos países. O uso de esteróides anabolizantes pode causar os seguintes efeitos secundários:

a. Homens com seios e mulheres com voz grossa
b. Danos ao nível cardíaco e do fígado
c. Alterações bruscas de humor
d. Todas as respostas acima

Resposta: d. Todas as respostas acima

Explicação: Os esteróides anabolizantes podem garantir um aumento da massa muscular, mas está cientificamente comprovado que os seus efeitos secundários podem causar risco de vida.
Ao usar esteróides anabolizantes, não só põe a sua saúde em risco, mas engana-se a si mesmo, pois assim nunca saberá a sua real capacidade atlética enquanto atleta limpo.

31. Pergunta. O programa “Autorização de Utilização Terapêutica” garante aos atletas a oportunidade de solicitar tratamento para uma situação clínica, recorrendo ao uso de uma substância proibida. Uma AUT só será dada se a substância solicitada não constituir em si mesma um risco para a saúde, se não aumentar o rendimento do atleta e se não houver uma substância ou método alternativo disponível. AUT significa:

a. Autorização de Utilização Terapêutica
b. Equipamento de Uso Terapêutico

Resposta: A. Autorização de Utilização Terapêutica

Explicação: Os atletas que competem a nível internacional devem submeter os seus pedidos de Autorização de Utilização Terapêutica (AUT) à sua Federação Internacional, enquanto que os atletas que competem a nível nacional devem submeter os seus pedidos ao organismo nacional de luta contra a dopagem. As AUT são concedidas relativamente a uma medicação específica, com uma dosagem definida e para um período de tempo concreto.

32. Pergunta. A Hormona do Crescimento Humana (hGH) é conhecida por aumentar o crescimento ósseo, dos músculos e dos órgãos. A hGH é proibida no desporto (em competição e fora de competição) e o seu uso é batota. Os efeitos secundários mais frequentemente associados ao uso da hGH são:

a. doença cardiovascular
b. dores musculares e das articulações; crescimento anormal dos órgãos
c. risco de diabetes
d. Todas as respostas acima

Resposta: d. Todas as respostas acima

Explicação: Actualmente, existe um teste especificamente destinado a detectar o uso da Hormona do Crescimento Humana (hGH).

33. Pergunta. A Lista de Substâncias e Métodos Proibidos identifica quais as substâncias e métodos proibidos, quer em competição, quer fora de competição.

Resposta: Verdadeiro

Explicação: A Lista de Substâncias e Métodos Proibidos é revista anualmente por um painel
de peritos internacionais e a sua versão actualizada entra em vigor no dia 1 de Janeiro de cada ano. Todos os atletas devem assegurar-se de que estão a par da informação mais actualizada relativamente à Lista, nomeadamente recorrendo à consulta do sítio Internet da AMA – www.wada-ama.org.

34. Pergunta. Se um atleta consumir acidentalmente uma substância que consta na Lista de Substâncias e Métodos Proibidos e informar o médico responsável pelo controlo de dopagem do seu erro, tal facto será registado no formulário do controlo de dopagem e dele não advirá qualquer consequência negativa para o atleta.

Resposta: FALSO

Explicação: O Código Mundial Antidopagem impõe regras muito rigorosas ao nível da
responsabilidade objectiva, segundo as quais, se uma substância proibida for encontrada no seu corpo, a responsabilidade é sua.

35. Pergunta P. O que é um agente mascarante?

a) uma pessoa que facilita aos atletas o consumo de substâncias proibidas
b) uma substância ou método que é utilizado para encobrir o uso de substâncias proibidas
c) o representante de um atleta
d) a cola utilizada para selar a tampa do recipiente da amostra num controlo de dopagem.

Resposta: b

Explicação: um agente mascarante é uma substância ou método utilizada com o objectivo de alterar uma amostra de urina ou de outro tipo, pretendendo disfarçar o uso de substâncias proibidas. O uso de agentes mascarantes é proibido quer em competição, quer fora de competição.

36. Pergunta. Mesmo quando estiver lesionado e não estiver a competir, continuo a ter de enviar o Formulário de Localização do Atleta aos órgãos competentes, pois podem necessitar de me localizar para a realização de um controlo de dopagem.

Resposta: Verdadeiro

Explicação: Enquanto atleta, deve submeter os seus formulários de localização, mesmo
quando estiver afastado das competições por se encontrar lesionado ou doente, pois a organização responsável pela luta contra a dopagem pode necessitar de o localizar, em qualquer altura e qualquer local.

37. Pergunta. Enquanto atleta, é minha responsabilidade informar a organização responsável pela luta contra a dopagem sobre quaisquer alterações relativas à informação prestada no formulário de localização.

Resposta: Verdadeiro

Explicação: Se um atleta não mantiver actualizada a informação prestada nos formulários de
localização e se houver uma tentativa para o submeter a controlo de dopagem que falhe por falta da referida actualização, tal pode dar lugar à aplicação de sanções ao atleta, se a falha se repetir.

38. Pergunta. Actualmente, está disponível um teste que permite detectar o uso da Hormona do Crescimento Humana (hGH).

Resposta: Verdadeiro

Explicação: Existe um teste sanguíneo para a detecção do uso da Hormona do Crescimento
Humana, que tem sido aplicado desde 2004, e cujo uso tem sido progressivamente aumentado, quer em competição, quer fora de competição.

39. P. É provável que eu sinta desconforto ou fraqueza quando me é retirada uma amostra de sangue no decurso de um controlo de dopagem.

Resposta: Falso

Explicação: Quando é retirada a um atleta uma amostra sanguínea no âmbito de um controlo de dopagem, apenas uma pequena quantidade de sangue é recolhida (aproximadamente o volume de um tubo de baton). Esta quantidade não tem qualquer efeito no desempenho do atleta. Um técnico especializado estará sempre presente nos controlos de dopagem, quer para responder a dúvidas do atleta, quer para intervir caso qualquer desconforto ocorra.

40. Pergunta: Se lhe for solicitada uma amostra de urina num controlo de dopagem, a recolha da mesma será testemunhada por um técnico do sexo masculino ou feminino.

Resposta: Falso

Explicação: O técnico que testemunhará a recolha da amostra será sempre do mesmo sexo que o atleta.

41. Pergunta. Se um atleta tem dúvidas relacionadas com a recolha das amostras, quando deverá manifestar as suas preocupações?
a. Em qualquer altura, depois de concluído o controlo de dopagem
b. Durante o controlo de dopagem
c. Por carta, à Agência Mundial Antidopagem

Resposta: B. Durante o controlo de dopagem

Explicação: Os atletas devem colocar todas as questões que julgarem pertinentes ao responsável pelo controlo de dopagem, durante a realização do controlo. Os atletas tem o direito de obter informação adicional relativa ao processo de recolha das amostras e deve-lhes ser dada a possibilidade de registar por escrito quaisquer preocupações relativas à forma como a sessão foi realizada.

42. P. Posso ser submetido a um controlo de dopagem durante uma competição, mesmo que não tenha competido na mesma.

Resposta: Verdadeira

Explicação: Se o atleta estiver inscrito como parte de uma equipa, pode ser incluído na selecção para o controlo de dopagem, independentemente de ter efectivamente competido.

43. P. Qual é o objectivo do Código Mundial Antidopagem?
a. Proteger o direito fundamental dos atletas a participar num desporto sem dopagem.
b. Promover a saúde, a justiça e a equidade no desporto
c. Assegurar a promoção de programas contra a dopagem efectivos e de nível internacional
d. Todas as acima

Resposta: D. Todas as acima

Explicação: O Código Mundial Antidopagem é o documento basilar em que os programas mundiais de luta contra a dopagem são baseados.

44. Pergunta: Caso tenha um controlo positivo, tem o direito a:
a. requerer a análise da amostra “B”
b. estar presente ou ser representado na abertura e análise da amostra “B”
c. requerer cópias do Laboratory Documentation Package
d. todas as acima

Resposta: d. todas as acima

Explicação: O Código Mundial Antidopagem pugna por assegurar que os direitos dos atletas são respeitados.

45. Pergunta: Fornecer informação sobre a localização do atleta ajuda a garantir o desporto limpo porque todos os atletas ficam assim disponíveis para o controlo de dopagem. Quem tem acesso à minha informação sobre a localização?
a. A sua informação torna-se pública e todos os interessados podem aceder-lhe, incluindo o público em geral e os meios de comunicação social
b. O público e a comunicação social não podem aceder a essa informação, mas qualquer pessoa que trabalhe numa organização responsável pela luta contra a dopagem pode aceder a essa informação
c. A sua informação de localização é estritamente confidencial, só podendo ser consultada pelos responsáveis pelo planeamento das acções de controlo de dopagem da organização competente
d. Nenhuma das respostas acima

Resposta: c

Explicação: Toda a informação relativa à localização dos atletas é estritamente confidencial e será usada unicamente no âmbito do planeamento das acções de controlo de dopagem. A informação será destruída quando deixar de ser relevante para esses efeitos.
46. Pergunta: Com que frequência é actualizada a Lista de Substâncias e Métodos Proibidos?
a. Mensalmente
b. Anualmente
c. Antes dos Jogos Olímpicos ou Paralímpicos
d. Nunca

Resposta: b. Anualmente.

Explicação: A Lista de Substâncias e Métodos Proibidos é revista anualmente por um painel de peritos internacionais e uma nova versão actualizada entra em vigor no dia 1 de Janeiro de cada ano. Todos os atletas devem assegurar-se de que estão ao corrente da informação mais actualizada relativamente à lista, nomeadamente recorrendo à consulta do sítio Internet da AMA – www.wada-ama.org.
“Tenha em mente que estas informações estão sujeitas a alteração a qualquer momento. Consulte sempre a sua Federação Internacional ou Nacional para obter os regulamentos antidoping mais actualizados.”



Desenvolvido por Softbis