Organização e sistematização de processos de atendimentos nas salas de musculação.

Publicado em 15/06/2015 por

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly, PDF & Email

Em uma divisão meramente metodológica, pode-se classificar como processos de sala de musculação os seguintes pontos que precisam ser padronizados: Abordagem, pontos de correção, processos de prescrição, movimentação e posicionamento em sala.

Dentro do setor de academias busca-se, a cada dia, a profissionalização e a otimização dos processos para que haja mais retenção de alunos e controle do trabalho de professores, facilitando assim a possibilidade do aumento da lucratividade da empresa.

Peter Drucker afirma que a única fonte de lucro para a empresa é o cliente, e com as academias não seria diferente. Por isso a retenção e satisfação do aluno, que vem majoritariamente das salas de musculação, deve ser o alvo das academias.

Este pensamento é um tanto óbvio, assim como são lógicas as características que os professores e funcionários de todos os outros setores precisam ter. Sabe-se da necessidade de ser pró ativo, amigável, profissional, atencioso, prestativo, entre outros. Relacionado às empresas do fitness, estas têm que possuir alguns requisitos para se almejar o sucesso: conveniências, variedade de serviços, reputação, dinamicidade e comodidades.

Mas o grande desafio das academias, incluindo as que possuem boa parte do citado anteriormente, tanto em estrutura, quanto com sua equipe, é como fazer para que isto tudo seja transformado em sucesso, retenção e rentabilidade.

Existem algumas questões importantes que devem ser respondidas para que os resultados positivos planejados cheguem à sua academia: os professores sabem como abordar e prescrever na sala de musculação? Sabem como se posicionar e atender de acordo com os procedimentos da academia? Os gestores sabem o que cobrar de seus professores? Existem procedimentos e sistematização de ações a sala de musculação?

As academias precisam, além de gerenciar e direcionar os seus colaboradores, treina-los para que saibam “o que”, “quando” e “como” realizar as suas ações operacionais.

Muitas vezes a atuação ruim, ou baixa produção do professor na sala de musculação é por culpa do gestor, que não o capacita para suas funções, ou, ainda mais grave, é da academia que não direcionou e sistematizou os seus processos.

Em uma divisão meramente metodológica, pode-se classificar como processos de sala de musculação os seguintes pontos que precisam ser padronizados: Abordagem, pontos de correção, processos de prescrição, movimentação e posicionamento em sala.

Fique atento a sistematização destes processos e sua sala de musculação irá funcionar de uma maneira muito mais profissional e eficaz, refletindo em mais lucros para sua academia.

Carlos Kucera é graduado em Educação Física; Especialista em treinamento esportivo e possui extensão em gestão empresarial; Atua em diversas consultorias técnicas pelo Brasil e América Latina.

Matéria publicada pelo site Fitness Brasil

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly, PDF & Email

Comentários estão fechados

Videoteca

Impulsiona realiza live sobre atividade física no retorno às aulas presenciais Impulsiona realiza live sobre atividade física no retorno às aulas presenciais

03/12 Impulsiona realiza live sobre atividade física no retorno às aulas presenciais