Balanço do Pan: 22 medalhas conquistadas pela delegação brasileira têm participação de mineiros

Publicado em 14/08/2019 por

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly

Terminou neste domingo, 11, a edição 2019 dos Jogos Pan-Americanos. Na competição que ocorreu em Lima, no Peru, o Brasil levou sua menor delegação das últimas quatro edições e, mesmo assim, conseguiu fechar na segunda colocação no quadro de medalhas, atrás apenas da delegação dos Estados Unidos.  Uma campanha com direito a recorde de ouros e de medalhas. No total foram 171 medalhas conquistadas, 55 de ouro. Diversos resultados alcançados nessa edição dos jogos foram conquistados ou tiveram participação de atletas mineiros.

Em Lima, 481 atletas representaram o Brasil na competição, mais de cem atletas a menos se comparado a Toronto, em 2015. Apesar da queda na quantidade de atletas, o Brasil bateu seu recorde de medalhas com o total de 171, 30 a mais que as últimas duas edições em Guadalajara-2011 e Toronto-2015, além de superar a melhor marca que era do Rio em 14 no total.

No total de medalhas alcançadas pela delegação brasileira, a natação foi o carro-chefe. Das piscinas, vieram um total de 30 medalhas, com grande parte das conquistas por atletas mineiros.

Larissa Oliveira, mineira de Juiz de Fora, foi um dos principais destaques entre os brasileiros. A nadadora conquistou 7 medalhas e se tornou, de maneira isolada, a nadadora brasileira com maior número de medalhas em Jogos Pan-Americanos.  No total, a atleta conquistou 1 ouro, 3 pratas e 6 bronzes em duas participações em jogos.

Em Lima, Larissa conquistou:

Larissa Oliveira se tornou a brasileira com maior número de medalhas na natação brasileira em Jogos Pan-Americanos. Foto: Alexandre Loureiro/COB

Larissa Oliveira se tornou a brasileira com maior número de medalhas na natação brasileira em Jogos Pan-Americanos. Foto: Alexandre Loureiro/COB

1 Ouro
Revezamento 4×100 metros medley misto

2 Pratas
Revezamento 4×100 metros nado livre
Revezamento 4×100 metros nado livre misto

4 Bronzes
200 metros nado livre
100 metros nado livre
Revezamento 4×200 metros nado livre
Revezamento 4×100 metros medley

Também na natação, o belorizontino Vinícius Lanza, de 22 conquistou duas medalhas para o Brasil. A primeira foi o bronze, nos 100 metros borboleta, medalha que também foi a centésima conquistada pelo Brasil. A segunda medalha conquistada por Vinícius foi a prata nos 4x100m medley masculino. A equipe brasileira completada pelos atletas Guilherme Guido, João Gomes e Marcelo Chierighini, ficou atrás apenas do time dos Estados Unidos.

Outro atleta mineiro que também trouxe medalha na natação foi Miguel Valente. O nadador que é nascido em Belo Horizonte, trouxe a medalha de prata nos 800 metros livres. Miguel se manteve a frete até a última virada, quando foi passado pelo norte americano Andrew Abruzzo, ficando a medalha de prata.

Jaqueline Mourão disputou 6 olimpíadas, 4 de inverno e 2 de verão, em sua carreira. Foto: Jonne Roriz/COB

Jaqueline Mourão disputou 6 olimpíadas, 4 de inverno e 2 de verão, em sua carreira. Foto: Jonne Roriz/COB

No ciclismo Minas Gerais também teve seus representantes entre os medalhistas. Jaqueline Mourão, uma das atletas mais experientes da delegação brasileira, com 43 anos, demonstrou que mantém ótima forma, deixando diversas ciclistas mais novas para trás e conquistando a medalha de bronze no Ciclismo mountain bike, sua primeira medalha em Pans.

Também no ciclimo, mas desta vez na modalidade BMX, outra medalha foi conquistada por um atleta mineiro. Desta vez Anderson Ezequiel ficou em segundo lugar, conquistando a medalha de prata.

Na Canoagem Slalom, a mineira de Iturama, Ana Sátila, de 23 anos , conquistou 2 medalhas de ouro nos jogos Pan-Americanos. Ana ganhou nas modalidades C1 e K1 Extremo, mesmo sem treinar o K1, dando preferência para modalidades olímpicas. Ana Sátila ganhou a prova de C1 com boa margem de diferença para seus adversários.

No remo, Uncas Tales foi bronze no Skiff masculino. junto ao parceiro Lucas Verthein, o mineiro de Belo Horizonte cruzou a linha de chegada apenas 4.56 segundos atrás da dupla argentina, que conseguiu a medalha de ouro.

João Menezes venceu a partida com parciais de 7/5, 3/6 e 6/4, em 2h20m de partida. Foto: Abelardo Mendes Júnior/rededoesporte.gov.br

João Menezes venceu a partida com parciais de 7/5, 3/6 e 6/4, em 2h20m de partida. Foto: Abelardo Mendes Júnior/rededoesporte.gov.br

João Menezes, mineiro de Uberaba, entrou para a história do tênis brasileiro.  Número 212 do ranking mundial, ele encerrou uma brilhante campanha no torneio dos Jogos Pan-Americanos, com a medalha de ouro, após superar o chileno Tomás Barrios, na decisão, por 2 sets 1. Com o resultado, o atleta de 22 anos garantiu vaga para a Olimpíada de Tóquio em 2020. Para carimbar de vez sua participação nos jogos olímpicos, João deve permanecer entre os 300 melhores atletas do mundo, até junho de 2020.

No Taekwondo foram 3 medalhas para atletas mineiros, 1 prata e 2 bronzes.  Ícaro Miguel, de Belo Horizonte, trouxe a medalha de prata na categoria de atletas até os 80kg. O atleta que tem menos de 10% da visão do olho direito, superou as dificuldades e trouxe a medalha para o Brasil. Na categoria para atletas acima dos 80kg, Maicon Andrade , também de Belo Horizonte, trouxe o bronze ao derrotar o equatoriano Jesus Perea. A também belo-horizontina Raiany Fidelys trouxe mais um bronze. A atleta superou a venezuelana Carolina Fernandez na categoria de mais de 67 kg e conquistou mais uma medalha para o Brasil.  Raiany é uma das atletas contempladas pelo Bolsa-atleta de Minas Gerais.

Nos esportes coletivos atletas mineiros também marcaram presença em importantes conquistas. No Handebol feminino, Bruna de Paula, de Campestre, e Jaqueline Anastácio, de Varginha, fizeram parte do grupo que conquistou mais uma medalha de ouro pra o Brasil. A seleção brasileira venceu a Argentina por 30 a 21. Além de faturar o ouro e o hexa no handebol, as brasileiras garantiram presença nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020. No masculino, Thiagus Petrus, atleta de Juiz de Fora, foi capitão da equipe que conquistou o bronze.

 No vôlei masculino, o representante mineiro foi Felipe Roque. O atleta fez parte da equipe que levou o Bronze nos Jogos de Lima ao derrotar o Chile por 3 sets a 0.

Observatório do Esporte de Minas Gerais

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly

Comentários estão fechados

Videoteca

IV SIGPE | Conferência: Temas emergentes que impactam na gestão das entidades esportivas IV SIGPE | Conferência: Temas emergentes que impactam na gestão das entidades esportivas

25/06 IV SIGPE | Conferência: Temas emergentes que impactam na gestão das entidades esportivas