Números “conspiram” a favor do judô brasileiro em Londres*

Publicado em 19/07/2012 por

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly

O judô utilizou um ranking mundial para a classificação dos atletas para Londres pela primeira vez nos Jogos Olímpicos. E podemos ficar otimistas. No fechamento do ranking, em abril, ficamos com sete atletas no top 5. São eles:

Feminino:
Mayra Aguiar – 1° (78 kg)
Sarah Menezes –  2° (48 kg)
Erika Miranda – 3° (52 kg)
Rafaela Silva – 3°  (57 kg)

Masculino:
Leandro Guilheiro – 1° (81 kg)
Leandro Cunha  – 4° (66 kg)
Rafael Silva – 3° (+ 100 kg)

Se considerarmos o top 10, temos mais quatro atletas:
Tiago Camilo – 6° (90 kg)
Maria Altheman – 7° (+ 78 kg)
Maria Portela – 8° (70 kg)
Bruno Mendonça – 10° (73 kg)

A pontuação foi obtida em competições internacionais durante os três últimos anos e vai definir o chaveamento dos judocas durante a competição em Londres.

A delegação brasileira contará com a experiência de medalhistas em Olimpíadas anteriores, com Tiago Camilo (prata em 2000 e bronze em 2008) e Leandro Guilheiro (bronze em 2004 e em 2008), e também terá atletas que conquistaram medalhas nos últimos Mundiais na categoria  sênior: Mayra Aguiar, Sarah Menezes, Rafaela Silva, Leandro Cunha e Leandro Guilheiro.

Analisando a possibilidade de medalhas, há atletas que não ficaram entre os 10 primeiros do ranking, mas possuem resultados expressivos. É o caso de Luciano Corrêa (16° – 100 kg), campeão Mundial de 2007 e que participou das Olimpíadas de Pequim, em 2008, além de Felipe Kitadai (11°- 60 kg) e Mariana Silva (16° – 63 kg). Consideramos também as campanhas de Rogério Sampaio, em Barcelona-92, e Ketleyn Quadros, em Pequim-08. Eles não estavam cotados entre os favoritos, mas voltaram com ouro e bronze, respectivamente.

Os 22 melhores na categoria masculina e as 14 melhores na feminina se classificaram, sendo um atleta por país. E o Brasil chega com excelente retrospecto: em Londres, será a primeira vez que o país disputará todas as categorias, sete no masculino e sete no feminino.

O judô brasileiro apresenta números consideráveis de medalhas olímpicas. São 15 no total, com dois ouros, três pratas e 10 bronzes desde 1972, com o bronze de Chiaki Ishi. A partir de 1984, em Los Angeles, trouxemos medalhas em todas as edições dos Jogos Olímpicos até Pequim, em 2008.

Temos grande chance de fazer a melhor campanha da história do judô brasileiro. Vamos, Brasil.

*Matéria elaborada pelo Professor Wiliam Freitas (Gulô), retirada do site www.uol.com.br (link direto)

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly

Deixe um comentário

Você deve estar logado para postar um comentário.

Videoteca

Palestra: Esporte paralímpico – Desafios e possibilidades | Semana do Conhecimento Palestra: Esporte paralímpico – Desafios e possibilidades | Semana do Conhecimento

02/07 Palestra: Esporte paralímpico – Desafios e possibilidades | Semana do Conhecimento