Atletas mineiros conquistam 29 medalhas no Parapan de Toronto e Brasil termina em primeiro lugar.

Publicado em 19/08/2015 por

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly, PDF & Email

O Brasil encerrou sua participação nos Jogos Parapan-americanos de Toronto com a melhor campanha da história. O time nacional conquistou 257 medalhas, sendo 109 de ouro, 74 de prata e 74 de bronze, o maior número absoluto e maior número de ouros, ficando à frente dos anfitriões canadenses e dos Estados Unidos, segundo e terceiro colocados, respectivamente. Atletas mineiros foram responsáveis pela conquista de 29 medalhas para o quadro brasileiro.

O Parapan contou com a participação de 272 atletas, dos quais 24 eram de Minas Gerais. Entre os destaques, está a velocista Terezinha Guilhermina. Natural de Betim, a bicampeã olímpica dos 200m foi a vencedora das provas dos 100, 200 e 400m rasos na classe T11 (deficientes visuais). Também no atletismo, Izabela Campos, da Associação dos Amigos do Instituto São Rafael (AAISR), de Belo Horizonte, conquistou medalha de ouro no lançamento de disco e prata no lançamento de peso classe F11/12 (deficientes visuais). Da Associação dos Deficientes Físicos de Uberaba (Adefu), Raíssa Machado levou o bronze no lançamento de dardo classe F55/56 (competem em cadeiras), assim como Rodrigo Parreira nos 100m rasos classe T36 (paralisados cerebrais). O uberlandense Gustavo Faria Araújo faturou medalha de ouro na prova dos 100m classe T13 (deficientes visuais).

No torneio de bocha, também da Adefu, o atleta José Carlos Chagas conquistou duas medalhas de ouro: uma na competição individual e outra na disputa por equipes. Daniele Martins, atleta da Associação de Paraplégicos de Uberlândia (Aparu), ficou com a terceira colocação com a equipe brasileira na modalidade.

Outras duas medalhas de bronze para o Brasil vieram do halterofilismo. O campeão mundial Luciano Dantas ficou em terceiro na categoria de 49 a 54 kg, mesma posição ocupada por Rodrigo Marques na categoria 88 kg. Ambos são atletas do Clube Desportivo para Deficientes de Uberlândia (CDDU).

Seis atletas do Praia Clube de Uberlândia integraram a equipe brasileira de natação no Parapan. Juntos, eles conquistaram 13 medalhas. Ruiter Silva foi ouro nos 400m livres e 200m medley, prata nos 100m livres e bronze nos 50m livres, classe S9 (limitações físico-motoras). Guilherme Batista venceu a prova dos 100m peito e ficou com a terceira colocação nas provas dos 50 e 100m livres e 200m medley na classe S13 (deficientes visuais). Filipe Abreu conquistou duas medalhas de prata: nos 50 e 100m livres classe S12 (deficientes visuais). Letícia Ferreira subiu ao pódio no terceiro lugar na prova dos 50 m borboleta classe S5 (limitações físico-motoras) e Verônica Almeida obteve bronze nos 50m livres e prata nos 100m peito na mesma classe.

Atleta do Butija Tennis, de Belo Horizonte, Daniel Rodrigues foi bronze na competição individual e prata na disputa por duplas.

Carlo Michell e Alexandre Ank conquistaram também medalha de bronze na disputa individual do tênis de mesa nas classes 6 (atletas andantes) e 4 (atletas cadeirantes), respectivamente.

Parapan. Em oito dias de competições, 1608 atletas de 28 países disputaram 15 modalidades em Toronto. Eles derrubaram 239 recordes da competição, 70 recordes das Américas e 10 recordes mundiais. A delegação brasileira em Toronto contou com 271 atletas, 23 acompanhantes de atletas (atleta-guia, calheiro, goleiro e piloto) e 159 profissionais técnicos, administrativos e de saúde.

Renata Silva – Secretaria de Estado de Esportes (SEESP)

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly, PDF & Email

Comentários estão fechados

Videoteca

Impulsiona realiza live sobre atividade física no retorno às aulas presenciais Impulsiona realiza live sobre atividade física no retorno às aulas presenciais

03/12 Impulsiona realiza live sobre atividade física no retorno às aulas presenciais