Conheça cinco princípios de um treinamento para atividade física

Publicado em 27/06/2016 por

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly

(Foto: Getty Images)

Toda atividade necessita de regras para sua organização e na atividade física não é diferente, ainda mais quando trabalhamos de forma direcionada e com metas pré-estabelecidas.

Para tanto, temos os princípios do treinamento, princípios esses que norteiam qualquer programa ou atividade física, desde uma simples caminhada ou corrida até um treino de futebol, por exemplo. Seguir esses princípios é uma condição indispensável para que a atividade se torne proveitosa e saudável.

São cinco os princípios do treinamento, conforme veremos a seguir:

1º – Princípio da individualidade biológica:

É o princípio que estabelece que cada pessoa é um ser individualizado ou ainda, que não existem duas pessoas iguais. Em termos de condicionamento físico isso significa dizer que o mesmo exercício, na mesma intensidade, na mesma duração e na mesma frequência semanal, proporcionará diferentes efeitos de treinamento em cada corpo, dependendo de fatores como: sexo, idade, capacidade máxima, experiência prévia e técnica de execução.

2º – Princípio da sobrecarga crescente:

Este princípio estabelece que, para adquirir uma boa aptidão física, o organismo precisa ser submetido a esforços cada vez maiores (mais intensos ou por um tempo maior, ou ainda em maior frequência), de tal maneira em que possa provocar no organismo reações de adaptação que acarretem a melhoria da aptidão. O aumento da sobrecarga pode ser obtido através de um dos fatores indicados a seguir:

Frequência: Aumento do número de treinamentos em uma semana, por exemplo;

Volume: Aumento da distância, do número de repetições ou, por exemplo, do tempo de duração;

Intensidade: Aumento da velocidade, da carga ou, por exemplo, diminuição do tempo de descanso entre uma execução e outra.
Como regra geral, desaconselha-se a alteração de mais de um fator ao mesmo tempo.

3º – Princípio da especificidade:

É o princípio que determina que cada atividade física tenha suas próprias características, suas possíveis adaptações de acordo com o objetivo e seus estímulos os quais o organismo é submetido, criando efeitos paralelos específicos.

4º – Princípio da continuidade:

Este é o princípio que rege que a atividade física deve ser realizada continuamente, sem interrupções, pois a interrupção de qualquer tipo de atividade leva o organismo ao retorno da situação inicial.

De forma geral, quanto maior for o período de interrupção, maiores serão os prejuízos à condição física, sendo que a retomada e o estabelecimento de um novo treinamento dependerá do nível em que você estava quando interrompeu os trabalhos e do tempo em que ficou inativo.

5º – Princípio da reversibilidade:

Este princípio complementa o anterior, possibilitando uma maior compreensão das consequências, da ausência de regularidade em um programa de atividades físicas.
Atenção: Todos os benefícios adquiridos em vários meses de treinamento podem ser perdidos em poucas semanas de inatividade. Para os especialistas, estes benefícios se perdem parcialmente em três semanas e totalmente em dez semanas.

Fonte: Portal Educação

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly

Comentários estão fechados

Videoteca

Conferência do Esporte Escolar Conferência do Esporte Escolar

25/11 Conferência do Esporte Escolar