Governo de Minas Gerais apresenta beneficiários do programa Bolsa Atleta e Bolsa Técnico

Publicado em 06/10/2016 por

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly, PDF & Email

(Foto: Carlos Alberto/Imprensa MG)

O esporte de alto rendimento esteve em destaque na manhã desta quarta-feira (5). No Palácio Tiradentes, na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, o Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Esportes, apresentou os beneficiários do edital de 2016 do programa Bolsa Atleta e Bolsa Técnico. Na oportunidade, foram homenageados atletas mineiros que participaram dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, dos quais participaram cerca de 60 atletas e técnicos mineiros, sendo que 20% deles são beneficiários do programa de bolsas do Governo de Minas Gerais.

Estiveram presentes: Davi Abreu, do rúgbi em cadeira de rodas, Érika Miranda do judô, Deanne Almeida, do judô paralímpico, e Tatiele Carvalho, do atletismo, além dos técnicos Evandro Azevedo França, do tiro com arco, e Rafael Botelho Gouveia, do rúgbi em cadeira de rodas. A jogadora de futebol Tamires Cássia foi representada pela mãe Marilene Gomes.

Campeã parapan-americana de judô e beneficiária do programa Bolsa Atleta, Deanne Almeida, agradeceu o Governo de Minas Gerais, lembrando que o benefício contribuiu para sua participação na Paralimpíada do Rio de Janeiro, na qual obteve a quinta colocação: “A Bolsa Atleta é o maior incentivo que temos hoje e o fato de os atletas paralímpicos receberem esse benefício nos coloca em situação de igualdade com os atletas olímpicos. Isso é muito importante para o nosso segmento”.

Ela ressaltou também a importância da extensão do programa aos técnicos: “Sem a Bolsa Técnico seria muito difícil conseguir uma pessoa que possa dedicar seu tempo e seu trabalho para treinar a gente, como acontece no meu caso que meu técnico Marcelo Mendes também recebe o benefício”.

No mesmo sentido, o técnico da seleção brasileira de tiro com arco nos Jogos Rio 2016 e beneficiário do Bolsa Técnico, Evandro Azevedo, falou da valorização do trabalho dos profissionais do esporte por meio do incentivo: “A gente não vai para uma olimpíada pelo dinheiro ou pelo sucesso. Nós vamos para representar o nosso país, representar o estado e o reconhecimento quando ele vem, nos engrandece, nos fortalece muito para que a gente permaneça trabalhando forte, focados nos objetivos. Esperamos contar com esse benefício nos próximos anos, desde a base até o alto nível, porque só assim nós vamos conseguir transformar a nossa nação em uma nação vencedora com todos os valores que o esporte pode nos passar”.

Atleta do judô, o campeão mundial e bicampeão pan-americano Luciano Corrêa parabenizou o governo estadual por contemplar inúmeros jovens com a Bolsa: “É muito importante a visão da Secretaria de atender atletas de todos os níveis: desde o nível estadual até o nível internacional, o nível olímpico. Eu tenho certeza que, entre todas essas crianças que estão começando no esporte, temos futuros campeões olímpicos que irão representar nosso estado, que é uma grande potência no cenário nacional. Muito obrigado por esse incentivo. Sinto-me muito honrado por fazer parte desse time tão vitorioso”, finalizou.

O público presente pôde experimentar a prática de modalidades como bocha paralímpica, com Amanda Alether e Ícaro de Souza, que já participaram da disputa dos Jogos Escolares de Minas Gerais (Jemg) e integraram a delegação mineira nas Paralimpíadas Escolares, e tiro com arco.

Sobre o programa

O programa Bolsa Atleta e Bolsa Técnico tem o objetivo de garantir a manutenção da carreira dos atletas e técnicos de alto rendimento, buscando dar condições para que se dediquem ao treinamento esportivo e à participação em competições para o desenvolvimento pleno de sua carreira esportiva, de forma a manter e renovar periodicamente gerações de atletas com potencial para representar Minas Gerais nas principais competições nacionais e internacionais.

Um total de 684 pessoas pleiteou o benefício pelo edital 001/2016 do Bolsa Atleta e Bolsa Técnico. Neste ano, foram disponibilizadas 35 bolsas para atletas na categoria estadual, 35 para a categoria nacional, dez para atletas da categoria internacional e nove para a categoria olímpico/paralímpico. Também estão disponíveis dez bolsas na categoria I e dez na categoria II para os técnicos. Como no edital anterior, no de 2016 serão destinados R$ 1,13 milhão para o pagamento do benefício cujos valores variam de acordo com categoria do atleta ou técnico. Para os inscritos no BolsaAtleta estadual, o repasse de dois em dois meses será de R$ 750; o nacional, de R$ 1.500; o internacional, de R$ 2.500; e o olímpico ou paralímpico, de R$ 5 mil. No caso dos técnicos, a bolsa será de R$ 1 mil ou R$ 3 mil.

Medalhas olímpicas

De 34 atletas nascidos em Minas Gerais, que participaram dos Jogos Olímpicos Rio 2016, quatro deles voltaram para casa com medalhas. O goleiro do Atlético Mineiro, Uilson, natural de Nanuque, no território Mucuri, fez parte da campanha do ouro inédito da seleção masculina de futebol. No vôlei, o Brasil contou com a participação de Lucarelli, de Contagem, e Maurício Souza, de Iturama, para se tornar tricampeão olímpico. Na disputa pelo bronze da categoria até 80 kg do taekwondo, Maicon Siqueira, natural de Justinópolis, derrotou o atleta da Grã-Bretanha, Mahama Cho, e subiu ao pódio para receber o bronze.

Medalhas paralímpicas

A participação dos atletas mineiros nos Jogos Paralímpicos Rio 2016 terminou com oito medalhas, sendo três de prata e cinco de bronze. No atletismo, modalidade em que o Brasil atingiu seus melhores resultados, Terezinha Guilhermina (T11 – deficientes visuais) faturou uma prata (revezamento 4x100m) e um bronze (400m); Rodrigo Parreira (T36 – paralisia cerebral) obteve o mesmo resultado, com a prata no salto em distância e o bronze nos 100m; enquanto Izabela Silva (F11 – deficientes visuais) conquistou a medalha de bronze no lançamento de disco. Na natação, os atletas Ruiter Silva (revezamento 4x100m livres) e Ruan Lima (revezamento 4x100m medley) faturaram a medalha de prata e de bronze, respectivamente. Única mineira a ser condecorada nos esportes coletivos, Janaína Petit foi fundamental para a conquista da medalha de bronze da Seleção Brasileira de voleibol sentado. O Brasil contou com sua maior delegação na história dos Jogos Paralímpicos com 286 atletas, sendo 27 representantes de Minas Gerais: 17 atletas, nove técnicos e um auxiliar técnico.

Fonte: SEESP

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly, PDF & Email

Comentários estão fechados

Videoteca

Impulsiona realiza live sobre atividade física no retorno às aulas presenciais Impulsiona realiza live sobre atividade física no retorno às aulas presenciais

03/12 Impulsiona realiza live sobre atividade física no retorno às aulas presenciais