Projeto Brasil em Campo permite o acesso da população a estruturas esportivas de qualidade

Publicado em 16/10/2020 por

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly

O projeto Brasil em Campo foi apresentado pelo Ministério da Cidadania no dia 07 deste mês, quarta-feira, e se constitui como a mais recente iniciativa da pasta com o intuito de incentivar a prática de esportes no país. Este projeto propõe-se a criar estruturas esportivas e paradesportivas em todo o Brasil com os objetivos de facilitar o acesso a atividades físicas de qualidade e proporcionar à população união e cidadania.

De acordo com o Ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, “Este equipamento vai permitir a prática esportiva, atividade escolar, convívio comunitário, estímulo à convivência de idosos, inclusão social, disputa e competição, garimpagem de novos talentos, ou seja, ele terá uma amplitude impressionante”. Durante a fala comentou que uma das grandes inspirações para o projeto foi o desempenho da seleção alemã na Copa do Mundo de 2014: “Isso tudo começou no 7×1, porque dez anos antes, eles começaram um processo de construção de mais de cinco mil campos de futebol na Alemanha”.

O projeto prevê ações nos âmbitos federal, municipal e na iniciativa privada. Os municípios interessados devem fornecer terrenos de 24 mil metros quadrados já terraplanados, cercados e iluminados. O ministério da cidadania ficará responsável pela construção da estrutura que será feita com verbas de ementas parlamentares.

Após finalizado, o projeto ficará sob responsabilidade das gestões locais e empresas interessadas em explorar o espaço, que será compartilhado com turnos escolares de segunda a sábado. Segundo Lorenzoni, “O contrato, a princípio, será de cinco anos. Ao final, o Governo Federal fará a inspeção e análise. Se o equipamento estiver em perfeito estado de conservação, imediatamente, a União transferirá todo equipamento e gestão para o município”.

A iniciativa se baseia em oito pilares de enorme relevância para o Ministério da Cidadania. O primeiro deles é o amor à pátria porque carrega o nome do Brasil e estará por todas as partes do país. A eficiência é o segundo pilar – a previsão é de que sejam necessários cem dias para que seja realizada a inauguração. A transparência acontecerá por meio do acompanhamento da obra e da prestação de contas via aplicativo. O projeto tem garantia de qualidade, uma vez que terá campos de futebol de grama sintética com medidas oficiais, pistas de atletismo, quadras poliesportivas, espaços para eventos, vestiário, área de administração, loja e lanchonete. As estruturas serão totalmente acessíveis, com todas as adaptações necessárias, o que caracteriza seu forte aspecto de inclusão. Placas fotovoltaicas serão usadas para a iluminação e cisternas irão garantir o melhor aproveitamento da água da chuva, logo existe também uma evidente preocupação com a sustentabilidade. O projeto traz inovação pois propõe ações em parceria com as gestões federais, municipais e privada, além de compartilhar o espaço com turnos escolares. A integração às demais políticas públicas sociais é o último, mas não menos importante pilar que sustenta o projeto.

Antônio Barreto, secretário executivo do Ministério da Cidadania explicou que “A nossa preocupação foi não fazer nada tão inovador que não seja capaz de ser implementado rápido, mas ser suficientemente criativo para dividir em módulos de coisas que existem para a gente conseguir entregar essa infraestrutura de qualidade a quem mais precisa, que são os cidadãos brasileiros”.

Em cada dez escolas públicas, seis não possuem quadras para atividades físicas, de acordo com levantamento da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania. Além disso, nos estados do Maranhão e do Acre, 90% das escolas não oferecem essa estrutura. Diante desse cenário o governo federal entende que é de extrema importância promover esse acesso a crianças e jovens, para que o esporte seja ferramenta de transformação nas vidas de todos.

Marcelo Magalhães, secretário especial do Esporte, enfatizou que o esporte é um grande instrumento de mudança: “Hoje, a gente tem uma dificuldade muito grande de ocupação do espaço com responsabilidade, isso começa a se desenhar de maneira muito efetiva no momento em que a gente não tem espaço para as nossas crianças praticarem esporte no contraturno escolar”, disse. “Quantos talentos o Brasil perde por falta de um espaço como esse? Se a gente trabalhar isso de maneira efetiva, eficaz, teremos, em muito pouco tempo, grandes talentos não sendo desperdiçados dentro do esporte. Com isso, a gente começa o processo de transformação real ao fomentar a política esportiva nos estados e municípios”.

“Em fevereiro, estão todos convidados para a inauguração dos equipamentos”, fez o convite o ministro Onyx Lorenzoni. “Será um teste inicial antes de partirmos para a larga escala.  E vai servir também para mostrar como Brasil em Campo terá um potencial agregador na vida da comunidade e do município impressionante”, concluiu.

Fonte: https://bit.ly/3lUxr5m

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly

Comentários estão fechados

Videoteca

Observatório do Esporte de Minas Gerais Observatório do Esporte de Minas Gerais

16/10 Observatório do Esporte de Minas Gerais