Bicicletas compartilhadas, uma boa alternativa!

Publicado em 22/04/2013 por

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly, PDF & Email

Com a criação de 150 quilômetros de ciclovias nas vias onde haverá corredores de ônibus, que a Prefeitura de São Paulo já havia anunciado há cerca de dois meses, a cidade prepara também uma concessão para o uso de bicicletas compartilhadas. Conforme o secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, a estimativa é de que a cidade precise de até 50 mil bicicletas para serem compartilhadas.Pela proposta, a bicicleta será alugada com pagamento feito pelo bilhete único. O usuário passaria o bilhete, liberaria a bike, faria uso até outro ponto do programa e devolveria o equipamento. Há possibilidade de que, a exemplo do que ocorre com o serviço feito em parceria com o Banco Itaú, as bicicletas ou até os bicicletários tenham espaço reservado para a propaganda.

Foto: MorgueFile

O valor do aluguel e os pontos onde haverá bicicletários ainda não estão definidos. Uma das propostas debatidas na Prefeitura de São Paulo é que os consórcios de empresas de ônibus tenham de administrar esse serviço. Outra é que as administradoras de terminais fiquem com a responsabilidade. Há editais de licitação em andamento tanto para a troca das empresas de coletivos quando das administradoras do terminais.

As ciclovias que estão sendo desenhadas fazem parte de um trabalho urbanístico mais amplo que a Prefeitura promete executar com as concessão dos corredores. Chamado de “parede a parede”, prevê que a criação das vias para coletivos tenha também enterramento da fiação aérea, reforma das calçadas, do piso das faixas de circulação de veículos e das vias separadas para as bicicletas.

Bicicletários são instalados na Praça da Liberdade em Belo Horizonte

Acabam de ser disponibilizadas 50 vagas para bicicletas em pontos estratégicos do Circuito Cultural Praça da Liberdade. Quem faz uso das bikes como meio de transporte e/ou lazer já pode usufruir dos equipamentos que estão distribuídos entre os prédios Rainha da Sucata e Espaço TIM UFMG do Conhecimento; e atrás da futura sede do Centro Cultural Banco do Brasil, na Av. Brasil.

A medida tem como objetivo garantir comodidade aos usuários da bicicleta como meio de transporte, bem como estimular a prática esportiva e qualidade de vida de belo-horizontinos e turistas que passam pela região. Um QRCode disponível nos painéis dos paraciclos ainda permite que usuários de smartphones tenham acesso imediato ao portal do Circuito Cultural Praça da Liberdade, que traz todas as informações sobre o complexo cultural.

Fonte: Ciclominas, Árvore de Comunicação.

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

Você deve estar logado para postar um comentário.

Videoteca

Impulsiona realiza live sobre atividade física no retorno às aulas presenciais Impulsiona realiza live sobre atividade física no retorno às aulas presenciais

03/12 Impulsiona realiza live sobre atividade física no retorno às aulas presenciais