Diretor do Comitê Britânico exalta preparação do Rio 2016 e parceria com Minas Gerais

Publicado em 04/12/2014 por

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly, PDF & Email

Depois de participar ativamente da última edição dos Jogos Olímpicos 2012, em Londres, o diretor do Comitê Olímpico Britânico (BOA, em inglês), Mark England, demonstrou otimismo em relação à preparação brasileira para os Jogos Rio 2016.

Os britânicos já fecharam uma parceria com o Minas Tênis Clubes, em Belo Horizonte, e farão de Minas Gerais a casa da equipe antes dos Jogos Olímpicos. Além disso, visitas realizadas recentemente à capital fluminense tranquilizaram os realizadores da última edição do maior evento esportivo do mundo.

“Em termos do estágio que o Brasil está hoje acho que muitas críticas são injustas. Trouxemos recentemente 40 líderes de equipes para conhecer as instalações esportivas, de treino e a Vila Olímpica. Foi unânime: todos acharam fantástico o progresso. A Vila será uma das melhores de todos os tempos”, elogiou England.

“Claro que há alguns desafios para o Comitê Organizador, mas, de uma maneira geral, ficamos totalmente satisfeito com o que vimos. Vários colegas que trabalharam conosco em 2012 estão trabalhando no Rio 2016 e eles têm nos passado que tudo está progredindo de acordo com o planejamento”, prosseguiu o diretor britânico.

Minas, a casa britânica no Brasil
O estado de Minas Gerais e o Minas Tênis Clube serão um pedaço do Reino Unido no Brasil antes e durante os Jogos do Rio de Janeiro 2016. O BOA estudou diversos locais para realizar a preparação final da equipe, a chamada aclimatação, e encontrou no estado as condições ideais.

“Tivemos a sorte de encontrar Belo Horizonte e o Minas Tênis Clube. Olhamos também outros locais, mas ficamos muito satisfeitos com o que encontramos aqui (em Belo Horizonte). Nós achamos que as instalações são as melhores do Brasil e estamos muito felizes”, afirmou Mark England. Segundo o dirigente, a Inglaterra teve que vencer a concorrência com outras potências olímpicas que também queriam fazer a aclimatação para os Jogos Rio 2016 no Minas Tênis Clube.

England revelou que os britânicos cogitaram levar a delegação para os Estados Unidos. Mas acabaram optando pelo Brasil. “Sempre fui a favor de fazer a preparação no país dos Jogos. Mas só se a gente encontrasse o ambiente certo. Assim que terminamos a análise, percebemos que seria melhor ficar perto do Rio de Janeiro, no mesmo fuso horário, clima e perto da cultura brasileira”, explicou.

Colaboração e aprendizado
Além de aproveitar as instalações mineiras, o BOA também pretende estender os laços e criar um fluxo de troca de experiências entre brasileiros e britânicos.

“Estamos trabalhando para fazer um intercâmbio de treinadores e para trocar ideias na área da ciência e da medicina esportiva. Fizemos convites para eles irem até o Reino Unido acompanhar nosso trabalho”, revelou Mark England.

“É tudo parte de uma colaboração mútua. Se tudo der certo, quando formos para Tóquio, em 2020, teremos um legado em termos de contribuição entre nós”, projetou o diretor do BOA.

Matéria e Foto: Ascom – Ministério do Esporte

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly, PDF & Email

Comentários estão fechados

Videoteca

Impulsiona realiza live sobre atividade física no retorno às aulas presenciais Impulsiona realiza live sobre atividade física no retorno às aulas presenciais

03/12 Impulsiona realiza live sobre atividade física no retorno às aulas presenciais