Rodrigo Denis inspira-se em antigos professores para seguir no esporte

Publicado em 24/03/2017 por

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly, PDF & Email

Foto: Arquivo Pessoal

De técnico para técnico. Foi assim que Rodrigo Denis ingressou na carreira de treinador. Inspirado em antigos professores, o técnico coleciona várias conquistas em sua carreira.

O segredo do sucesso de Rodrigo está na preocupação com seus atletas. Para o treinador é importante saber do emocional de cada um e procurar ajudar da melhor maneira possível.

Confira a entrevista completa do Observatório do Esporte de Minas Gerais com Rodrigo Denis:

Como você começou a ter contato com o esporte?

“Meu primeiro contato com o esporte foi na infância. Eu me tornei treinador quando entrei na Universidade, aos 18 anos. A ideia de ser técnico surgiu quando eu decidi que iria fazer Educação Física. Sempre quis trabalhar em escola sendo técnico e educador.”

Há algum técnico, ou técnica, que seja um grande exemplo para você?

“Meu primeiro técnico, Ruy Malta. E alguns professores, como o Lincoln Razo, o Barbosinha. O pensamento deles me inspirou muito, todos tinham uma mente aberta, sempre conversavam muito com os atletas, procurando saber da vida de todos, com uma linguagem bem jovem.”

Como você avalia as categorias de base atualmente? Podemos esperar novos talentos surgindo nos próximos anos?

“O campeonato escolar vem fortalecendo as categorias de base. Falta ainda uma valorização do profissional de base por parte dos clubes. Atualmente só valorizam quem trabalha no alto nível e o da base acaba não valorizado. Para o bom trabalho na base é preciso qualidade e quantidade, pois dessa última é que tiraremos alguns para atuar no alto rendimento. Nas escolas já há uma mobilização, estão levando os meninos para disputarem os campeonatos escolares, apesar de não haver uma valorização do profissional no âmbito da remuneração. No Estado não existe essa valorização, isso pesa um pouco.”

Para você, o que significa o esporte?

“O esporte para mim é tudo. Vivo esporte 24 horas por dia. Quando não estou praticando e dando aula, estou assistindo a algo na televisão ou lendo algo sobre. Tudo o que sou na vida devo ao esporte. Os valores que o esporte transmite são fundamentais para a vida de um indivíduo.”

Qual a sensação de ter sido premiado no “Melhores do Ano 2016”?

“É uma satisfação muito grande, com uma sensação de dever cumprido, de reconhecimento. Sensação muito boa pelos alunos, que também receberam o prêmio. Eles veem com alegria e satisfação o professor deles com a premiação.”

Quais são suas principais conquistas como treinador?

“Já fui uma vez terceiro lugar por equipes no judô feminino e outras duas no judô masculino. O mais expressivo que eu tive foi um atleta do Estadual que conquistou a medalha de ouro nos 100 metros peito no Campeonato Mundial Escolar de Natação, na Polônia.”

Um recado para os técnicos que queiram iniciar carreira no esporte ou que estão começando.

“Sigam em frente e aprendam. Aprendemos muito mais nos tropeços do que nas vitórias. Persistam sempre, sonhem. A profissão é muito gratificante.”

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly, PDF & Email

Comentários estão fechados

Videoteca

Impulsiona realiza live sobre atividade física no retorno às aulas presenciais Impulsiona realiza live sobre atividade física no retorno às aulas presenciais

03/12 Impulsiona realiza live sobre atividade física no retorno às aulas presenciais