Famílias que comem à mesa têm crianças mais magras

Publicado em 24/01/2014 por

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly, PDF & Email

O laboratório de desenvolvimento infantil da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, revela que crianças que sentam à mesa para comer são menos suscetíveis ao sobrepeso em comparação com as que se alimentam diante da TV.

Além disso, os pesquisadores afirmam que aquelas que se servem costumam comer menos do que as que consomem um prato montado por pais ou responsáveis. O estudo foi realizado com crianças entre 2 a 5 anos em mais de 100 creches americanas. A pesquisa foi publicada na revista da Academia de Nutrição e Dieta e traz ainda a constatação de que pais e crianças que comem à mesa têm índices de massa corporal (IMC) mais baixos.

Em muitas ocasiões, os pais ou responsáveis, com um grande desejo de que a criança esteja bem nutrida, fazem da hora de comer o momento de mais tensão na vida do pequeno, com angústia, ansiedades e reprovações às suas condutas em relação ao alimento. As crianças têm sabedoria natural, segundo as suas necessidades fisiológicas, e as refeições devem despertar o interesse da criança pela comida e não afastá-la do prato. A fome, que é a normal demanda do alimento, é diferente do apetite, que é o normal desejo de satisfazer o desejo. Assim que se come por necessidade e não por obrigação. De acordo com os especialistas do estudo, a frase “já terminou?” deveria ser substituida por “está satisfeita?” ou “se ainda estiver com fome, pode comer mais”.

Perguntar de maneira correta pode ajudar a criança a prestar atenção à sua fome e sinais de saciedade – diz.

Por Jornalismo Portal EF

Imprimir Envie para um amigo por email
Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

Você deve estar logado para postar um comentário.

Videoteca

Impulsiona realiza live sobre atividade física no retorno às aulas presenciais Impulsiona realiza live sobre atividade física no retorno às aulas presenciais

03/12 Impulsiona realiza live sobre atividade física no retorno às aulas presenciais